top of page

CEMOB - 60 anos de amizade e lembranças

O próprio CEMOB- Centro de Educação Municipal Oliveira Brito, que naquela noite de sexta feira 26 de abril, completava 60 anos de sua iniciação corajosa. Valente, por que? Porque mulheres e homens, apaixonados por um elemento incomensurável chamado EDUCAÇÃO, se ofereceram como sacrifício, vivo e laborioso, para salvar seus filhos de uma herança da qual eles não queriam carregar a culpa: “Da ignorância, da rudeza e desinformação.

A direção do Centro de Educação Municipal Oliveira Brito preparou uma noite de pura emoção e saudade.  Foi a noite da última sexta feira (26) e a atmosfera de pura emoção e celebração, invadiu o ambiente do primeiro complexo de ensino médio da história da educação municipal.

A quadra da escola foi arranjada de modo a proporcionar um ambiente apropriado para aquela atmosfera afetiva e saudosista, imaginada pela professora Manuela Teixeira, que neste tempo de celebração assumiu a direção do CEMOB.

O enfeitamento e arrumação do ambiente, revelavam a ausência etiquetas e formalidades protocolares, logo na recepção, simples e despojada, permitindo aos convidados descontração e naturalidade, na hora do abraço e das lembranças e do sorriso, motivações maiores daquele reencontro promovido pela escola.

Distribuídas no espaço preparado para a festa, ambientes singulares foram formados com mesas e cadeiras para receberem os convidados. Amigos e familiares da família CEMOB, professores, secretários municipais, celebridades e autoridades locais se destacavam nesses miniambientes.  Entre os conjuntos receptivos espalhados na área da quadra, se destacava um que recebeu as figuras consideradas a motivação principal da realização daquela celebração. Ali estavam todos os alunos e alunas que há 60 anos atrás, formaram a “PRIMEIRA TURMA DE FORMANDOS DO CEMOB”. O reencontro dos colegas e a celebração do 60º aniversário da escola do coração, era então a razão essencial daquela noite mágica de amizades, saudades e emoções.

A festa de celebração e reencontros iniciou seus momentos solenes, quando a cerimonialista Adila Santana passou a convidar as autoridades e celebridades convidadas para tomarem assento no grande sofá, preparado para formar a plataforma dos trabalhos, enquanto durou o evento.

A prefeita Keinha foi a primeira a tomar assento como a anfitriã prestigiosa da noite, por ser prefeita e designar à competente secretaria de educação e ao colégio, Cemob, a comemoração de seus 60 anos, com a devida importância que o fato exige.

Na sequência, Adila foi convidando os demais ocupantes do sofá, a secretária de educação, professora Galba Rejane, professora Manuela Teixeira, diretora do CEMOB, professora Miriam Barreto de Andrade, vice diretora do Cemob, a desembargadora, Dra. Maria de Fátima Carvalho, professor José Nilton Carvalho Pereira, vereador Anastácio Carvalho, o secretário de Governo, Sr. José Socorro da Silva. 

Alunos:

Maria da Glória Pinho

José Renê Pinheiro

Jandira Góes

Adaltina Mota de Oliveira

José Brígido da Silva

Raimunda Miranda Pinho

Maria das Dores Barbosa Oliveira

Edivaldo Damasceno de Oliveira

José Almir Miranda Silva

Valdemiro Ferreira Pinheiro (em memoria sendo representado no ato pelo seu filho, Relmouth Pinheiro)

Amaral Alves Carvalho

Aloísio Oliveira Menezes

Eloi Vlademir Araújo Góes

Francisco Sales Gonçalves de Carvalho

João Batista de Oliveira

Nilza Célia Alves de Carvalho

Suzana Maria Torres de Ferreira

Vládson Alcantara Araújo

Raimunda Homenaide

Antônio Pacheco Neto

Maria Áurea

Sobre esse passado de aracienses corajosos e baluartes da educação em Araci, sobre o significado daquela celebração nas vidas de todos os que fizeram essa história de 60 anos, se pronunciaram celebridades, autoridades e pessoas de multipotencialidade, que exerceram carreiras brilhantes em diversas atividades, como o professor José Nilton de Carvalho, a desembargadora Maria de Fátima Carvalho, professor Anastácio Carvalho, juiz de direito José Brandão Neto, o oficial de marinha e secretário de governo, José Socorro da Silva e a prefeita Maria Betivânia Lima de Silva, Keinha.

Palavras da diretora Manuela na abertura do evento:

A diretora e anfitriã da Escola em festa, fez suas saudações a todos naquela noites especial para a vida de muitos e para os que se tornam o motivo da noite de homenagem.

"É uma honra enquanto gestora dessa instituição, de muitas histórias a ser contadas, desde seu início histórico há exatos 60 anos.

Foi daqui que eu saí, e foi aqui que eu aprendi a desempenhar a função mais importantes nas linhas das profissões humanas, professora, um agente preparador de vidas.

Hoje estamos dando inicio a um ano de comemorações que ocorrerá nesse ano que marca os 60 anos de existência dessa escola.

Da Ata admissional, que se encontra nos registros desse município no acervo do Centro Cultural de Araci. “Agradeço à professora Ana Nery pela dedicação e cuidado que tem com o acervo histórico de Araci dando evidencia principalmente à história da educação”. 

Palavras do secretário de governo José Socorro da Silva:

"Não fui aluno do Cemob, mas estudei com as professoras históricas de Araci, antes de ser fundado o Cemob. Estudei com a professora Áurea e professora Edna Torres Silva. Com ela estudei até ir para Alagoinhas encarar a famosa admissão para entrar no Ginásio.

Me sinto muito feliz de estar aqui, especialmente como filho de um professor que lecionou educação física, como delegado de polícia, ele foi achado habilitado para dar aulas dessa modalidade".

 Palavras do vereador Anastácio Carvalho:

O vereador que representava o Legislativo Municipal, sudou a todos os componentes do sofá de honra. "Fui aluno dessa casa, me formei em magistério aqui no Cemob, e em 1996, já era professor aqui.  Hoje, como muitos aqui se orgulham de fazer parte dessa história, me sinto feliz por fazer parte também dessa história. Aqui fui aluno, fui professor, cheguei a ser secretário de educação por duas vezes, fui vereador e hoje estou vereador. Quero dizer a todos que isso é fruto de uma educação ministrada nessa escola que hoje comemora seus 60 anos, construindo vidas, como a minha e de muitos que estão aqui nessa noite".

Palavras do juiz da Comarca de Araci Dr. Brandão Neto:

O magistrado saudou a todos, fez referência à desembargadora Maria de Fátima e ao professor José Nilton.

"Na verdade, a educação é um direito de todos e um dever do Estado. Os professores sabem que há juízes na Bahia que fazem muito para apoiar a educação no interior do estado. Já emiti decisões que foram alvo de notícia pela imprensa, pelo que essas atitudes representam para a educação.

Tudo que sou hoje e o que consegui na minha carreira como jurista, eu consegui através da educação. Inclusive não tenho como me esquecer do apoio que tive no começo de meus estudos em busca de um nível superior de ensino, do professor José Nilton. Na minha luta pelo ensino médio, ele me ofertou bolsa de estudo para cursinho de preparação para o vestibular".

Palavras da desembargadora Dra. Maria de Fátima Carvalho:

A desembargadora, fez suas saudações a todos os presentes, saudou às celebridades do sofá de honra e começou a falar de histórias de seu tempo de estudante no Cemob, como uma das alunas da turma histórica homenageada naquela noite.

Dra. Fátima contou histórias de seu tempo de estudante e mostrou símbolos históricos do acervo de um colega de turma que guarda essas lembranças por todos esses 60 anos.

Mostrou a todos, um exemplar da antiga caderneta de controle de presença e de conteúdo de aulas. Para melhor entendimento, leu uma crônica sobre o que chamou de “tempo de ouro que se foi”.

Falou do princípio de seus estudos, e contou como começaram as ações para que o Cemob tivesse seu início. Falou sobre o exame de Admissão instituído pela professora Edna Torres. Falou sobre a inauguração do Cemob e registrou as presenças do Ministro Oliveira Brito, que deu nome ao Cemob, do governador Lomanto Júnior e do prefeito José Brígido (Zélis).

A desembargadora, lembrou com ênfase o ambiente de civismo e respeito aos símbolos oficiais. Cantar o hino nacional e de Araci, hasteamento de bandeiras e o respeito entre professores e colegas, coisas que hoje estão quase em extinção. 

Palavras do Professor José Nilton Carvalho:

O professor José Nilton saudou a todos, enfatizou a saudação à prefeita Keinha e agradeceu pelas suas ações como prefeita pela educação do município. Saudou a todos aos outros componentes do sofá de honra e se dedicou a homenagear seus colegas que com ele formaram a primeira turma de formandos do Cemob há 60 anos atrás.

Em momento excepcional, depois de suas falas com contornos históricos e até alegres, o professor Zenilton, deixou seu lugar ao sofá e começou a chamar nominalmente todos os colegas da primeira turma homenageada na noite.

Ao citar o nome de cada colega, o professor Zenilton tecia um comentário alegre sobre as particularidades de cada um deles em seu tempo de vivencia em sala de aula ou fora dela.

O professor foi homenageado como o ícone de referencia naquela noite de homenagens, recebendo das mãos da desembargadora Maria de Fátima, uma plana metálica com uma inscrição de gratidão e saudade dos tempos de colegas.


 

 

 

 

 

 

191 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page