top of page

DMTA de Araci inicia ações da Semana Nacional do Trânsito, com blitz educativa na Praça da Conceição


A iniciativa do Departamento Municipal de Trânsito de Araci - DMTA, contou com apoio da Prefeitura Municipal, através das secretarias de Educação, Cultura e Esporte, de Infraestrutura, Obras, Transportes e Serviços Públicos e órgãos e entidades ligadas ao trânsito do município vizinho de Serrinha.

A Semana de Trânsito é uma espécie de seminário, que acontece todos os anos e está prevista pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), reservando-se os dias 18, 19, 20, 21, 22, 23,14 e 25 de setembro.

Batista Santiago, Diretor do DMTA-Departamento Municipal de Trânsito de Araci, esclareceu ao Portalfolha que o seminário que estava se realizando hoje (19), no Espaço Mércia, estava alinhado com a Semana Nacional, iniciando como é previsto em nível de Brasil, uma série de ações com os mesmos objetivos da semana nacional: “Diminuir o número de acidentes no país”. A comemoração da semana, inicia no dia 18 e vai até o dia 25 de setembro e todos estes oito dias englobam um péríodo de permenente conscientização pública, no sentido de promover um maior humanismo nas estradas e nas ruas, por onde se deslocam automóveis, motocicletas, caminhões, ônibus, ciclistas e pedestres.

O seminário em Araci, trabalhou entre os temas apresentados pelos palestrantes convidados, o tema nacional: “No trânsito, escolha a vida!”, definido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) para reger a campanha deste ano. O DMTA, divulgou nas redes sociais, o mini banner com o tema definido para a Semana Nacional de Trânsito 2023, e nele o DMT de Araci, trazia o apelativo: “Eu sou + 1 Por um Trânsito + Seguro. Nesse mesmo raciocínio, se apresentaram os parceiros, presentes na peça de mídia circulada na internet.

No Espaço Mércia pela manhã, enquanto durou o seminário, a Coordenadora Educacional, Miralda Araújo, “Mira”, para os colegas de departamento, atuou na abertura do evento, fazendo o acolhimento e apresentação dos componentes da mesa, passando a cada um a oportunidade de se pronunciar.

À mesa, estavam o vereador Jefinho Carneiro, único representante da Câmara Municipal, o secretário adjunto de administração municipal, ex-vereador Jera Policial, o secretário de governo e administração José Socorro da Silva, o diretor municipal de trânsito, Batista Santiago, o comandante Silvano da Guarda Municipal de Araci e representantes da Auto Escola Centreine em Araci.

O auditório estava formado por agentes de trânsito de Araci, integrantes da Guarda Municipal e agentes de trânsito da cidade de Serrinha que foram convidados para o evento, entre eles três palestrantes.

O diretor de trânsito, Batista Santiago, depois de saudar a todos e agradecer a presença, disse uma frase mestra para justificar bem seu evento: “Hoje é um dia de aprendizado!” – Ao dizer isso, Batista fez alusão aos especialistas em trânsito, agentes de Serrinha que aceitaram o convide de compartilhar seus conhecimentos adquiridos com anos de experiencia no campo.

O diretor agradeceu enfaticamente à presença dos agentes da Guarda Municipal, que tiraram um tempo de sua atividade nas ruas para prestigiar o seminário alusivo à Semana nacional de Trânsito. “Tudo é novo. Nossa missão de educar, fiscalizar e as vezes multar, tem sido alvo de maledicências de muitas pessoas. Mas nunca iremos agradar a todos. A verdade é que todos devem entender que o trânsito organizado, obedecido em suas regras, significa prevenção contra sinistros e acidentes fatais. “No trânsito, escolha a vida”, como é o slogan de nossa campanha Nacional, finalizou Batista.

O secretário José Socorro de Governo e Administração, comentou que embora o município tenha conquistado esse novo estágio de cidade emergente, instituindo a municipalização do transito, o trânsito de Araci é assaz, complicado.

“Temos problemas seríssimos com o trânsito. As vezes fico imaginando que estou dirigindo na Índia; gracejou o secretário. José Socorro falou de dados impressionantes sobre veículos. – “O despreparo de pessoas para pilotar e especialmente motos é alarmante em Araci. 64% dos que pilotam moto não possuem habilitação e 80% das motos conduzidas estão com problemas de documentação” – disse. Mas alertou Zé Socorro: - “Estamos numa fase embrionária em relação ao nosso trânsito. Vamos conseguir nosso objetivo e fazer do trânsito em Araci uma referencia na Região, temos condições e pessoas capacitadas”. – Concluiu.

Jera, falou e suas colocações estavam mais para “secretário municipal de segurança” que para a função ainda exercida ao lado do secretário José Socorro. – “Minha forma de ver as coisas em Araci é diferente de muitas pessoas. Algumas pessoas que se acham sabidas, colocam os problemas da cidade na forma que eles acham que sejam.

Tem gente dizendo que o trânsito é mais uma forma de se tirar dinheiro do povo. Tem gente assim. É como se pagar impostos. Imagine se todos pensassem que pagar imposto é assalto legalizado e não contribui com a coisa pública. Vai ter uma cidade com cara de aldeia que nunca se desenvolve. – “pagar tributo, taxas é uma questão de cultura, disse Jera.

O vereador Jefinho Carneiro, se destacou como o único representante da Câmara Municipal e como ente politico que participou efetivamente no processo de aprovação da Lei que instituiu a municipalização do trânsito em Araci, disse que Araci não é melhor que ninguem nem tão atrazado em matéria de transito. "Temos já uma cidade sinalizada verticalmente, com muitas vias asfaltadas e uma vontade forte da prefeita Keinha de fazer com que a cidade tenha um sistema de trânsito capaz de ser referencia às cidades vizinhas. "Não é fácil como muitos pensam, mas o fato de estarmos aqui, mostra a força de vontade de chegarmos lá". Afirmou o vereador.

O agente Ferreira, falou a todos os participantes, apresentando dados estatísticos alarmantes, para sensibilizar a todos da importância de conhecer os riscos de um trânsito sem responsabilidade. A educação no trânsito significa salvar vidas na ponta. Aliviar a carga da saúde pública, minimizando os índices de ocupação de leitos em hospitais.

O trânsito hoje exige que os condutores mais preparados sobre a complexidade do trânsito. Muitos não sabem porque são punidos com pagamento de altas multas. A maioria dos condutores vêm na prevenção uma perseguição. Muitos dizem que usam capacite e cintos porque se não fizer isso é multado, quando deveriam ver nessa prática o valor que deve ser dado à vida e a um corpo perfeito, disse Ferreira.

Alan Carlos, se apresentou também como agente de Trânsito de Serrinha. Disse ter se dedicado a estudar os problemas do trânsito descritos pelas pessoas especialmente pelos condutores de veículos. “Muita gente pergunta o que fazer para melhorar o trânsito?” - A pergunta merece ser respondida com outra pergunta, disse Alan. “Se muda conduta de carro, de moto ou outro veículo? “Ou mudamos as pessoas, ou muita gente vai continuar morrendo, sendo mutilada com o resultado de pessoas que não muda de conduta no trânsito” – disse Alan.

Alan Carlos disse também não basta municipalizar o trânsito. É preciso que se garanta o preparo antecipado da estrutura institucional. Os agentes precisam ser capacitados e não somente serem; precisam continuar se reciclando continuamente. O mundo avança, a cidade cresce, a frota de veículos explode e as pessoas ficam abaladas. O agente de trânsito, precisa ser preparado nesse relacionamento interpessoal. – Finalizou o agente.

O comandante Silvano da Guarda Municipal, ao encerramento do evento no ambiente Espaço Mércia, saudou a todos, agradeceu ao convite do diretor Batista Santiago e colocou o efetivo a seu comando à disposição do departamento de trânsito.

Ao fim do simpósio, todos se dirigiram para a Praça da Conceição, onde foram implantadas ações preventivas com instalação de uma blitz educativa, fazendo parte do cronograma da semana de trânsito em Araci.

258 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page