"Brega Story" de Gidalti Jr. Leva 1º Prêmio da CCXP Awards


A CCXP (originalmente conhecida como Comic Con Experience) é um evento brasileiro de cultura pop nos moldes da San Diego Comic-Con, cobrindo as principais áreas dessa indústria como: vídeo-games, histórias em quadrinhos, filmes e séries para TV. A primeira edição, em 2014 foi realizada no São Paulo Expo, antigo Centro de Exposições Imigrantes, tendo público de mais de 97.000 pessoas com a participação de mais de 80 empresas e grandes nomes do cinema internacional.

Representando o Estado do Pará, Gidalti Oliveira Moura Júnior venceu a categoria Melhor Álbum em Quadrinhos com a HQ Brega Story.

Gidalti Jr. Que desde a infância já revelava ao mundo seu talento, consumindo literaturas em quadrinhos, "hobby" que passou a se materializar profissionalmente em 2017. O Prêmio Jabuti, o mais tradicional prêmio literário do Brasil, concedido pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), criado em 1959, foi idealizado com o interesse de premiar autores, editores, ilustradores, gráficos e livreiros que mais se destacassem a cada ano. Mais de meio século depois de instituído o Prêmio Jabuti foi oportunizado a artistas da categoria HQ "Histórias em Quadrinhos", sendo em 2017 o ano da primeira edição. Gidalti Oliveira Moura Júnior foi o vencedor, levando com seu livro “Castanha do Pará” o primeiro prêmio Jabuti na categoria.

Gidalti Jr. é um artista de atividade intensa e alma visionária, predicados que se evidenciam nestes quatro anos de sua grande com o “Castanha do Pará” e hoje em 2022, se consolidam nessa outra conquista sagrando-se vencedor da categoria melhor álbum em quadrinhos da primeira edição da CCXP Awards, premiação brasileira voltada à celebração dos principais lançamentos da cultura e dos games, no Brasil e no mundo.

Seu mais recente trabalho, o livro "Brega Story", produzido “quadrinho-a-quadrinho” nos bastidores do universo do brega de Belém do Pará, nascedouro de um dos gênero musicais brasileiro, controvertido pela estética musical pelo seu ritmo, música e romantismo populares, com exageros dramáticos e produção em "baixa qualidade".

Gidalti Jr. é um mineiro nascido em BH e sua produção é de um paraense criado em Belém do Pará a capital que se tornou a principal referência na consolidação do "brega" e de seu estilo musical no país. Inicialmente restrito a circuitos de bailes e shows (os "bregões") nas casas noturnas da periferia de Belém e em seu livro o autor carrega como eixo ideológico abuso moral e sexual, no contexto tecnobrega de Belém do Pará. Na missão de produzir sua obra, Jr. circulou a Amazônia, do Oiapoque, Guiana Francesa e Suriname e singrou Guamá e Maroni e viaja, contando em quadrinhos sobre essa paixão de milhares de pessoas, por esses artistas "bregas" que se tornam ícones fora do âmbito da indústria fonográfica nacional, mas que movimenta um poderoso mercado alternativo, gerando renda e abrindo portas para o sucesso, tão inalcançável por muitos.

Gidalti Jr. recebeu o troféu em evento organizado pela CCXP, evento de cultura pop que ocorre desde 2014 em São Paulo, na noite da última sexta-feira, 15.










107 visualizações0 comentário