top of page

Bençãos e maravilhas, marcaram os 80 anos de Nilson Ferreira


Os indicadores do tempo marcavam 29.200 dias de um calendário de 961 meses, dos 80 anos de vida do ancião Nilson. Na cerimonia, se ouviu histórias e investidas de um garoto chamado “Bida”.

O dia foi ontem, domingo 27 de novembro, marcado por uma pausa de 4,5 horas na chuvarada que prejudicou o divertimento de muitos, menos a celebração do 80º Aniversário de Nilson.

O dia de alegria do aniversariante e dos familiares envolvidos, começou a ficar aporrinhante porque invernoso; levando o aniversariante a ter medo de não fazer a festa. Como disse sua filha, professora Rúbia, “Deus ordenou e a natureza obedeceu, dissipando a chuva e abrindo um tempo de feliz estio e um ambiente saudável” para todos os convivas.

Em sua residencia, na campesino povoado de Queimada do Borges, ao compasso de melodias executadas pela convidada “Banda dus Irmãos” e outros cantores motivados, os convidados iam chegando e recepocionados pelo casal, Nilson e Almira, iam tomando acentos nas mesas preparadas para aquele alegre sarau.

A programação estava recheada de tudo o que é trivial nas recepções dessa natureza. O que estava preparado para os convidados comerem e baberem, era servido pela equipe de garçons “4 Amigos”, durante todos os momentos que definiram a programação, envolvendo, músicas, palavras de parabéns e agradecimentos de familiares transmitidos através de um telão. Teve ainda o momento mais esperado que foi a ministração da Palavra de Deus, pelo pastor Flávio Matos, tecendo uma linha teologica sobre as “Bençãos e maravilhas, advindas da parte de Deus e que marcaram os 80 anos de vida fecunda do irmão Nilson Ferreira, como assim fora tratado pelo pastor.

Seu primogênito, Admilson, que ao lado da filha Rúbia gerenciaram as homenagens dos 80 anos do pai, fez a leitura juntamente com o neto Adislon, do perfil biográfico, dando conhecimento a todos de sua origem, como natural do municipio de Serrinha, nascido do casal Antônio Ouvidio Ferreira e Judite Francelina Carvalho Ferreira, no dia 17 de novembro de 1942.

Nilson saiu de sua terra natal em 1959 vindo morar em Araci na busca de melhores condições de vida. Aqui Nilson encontrou terras agricultáveis e com condições esperadas para realizar o sonho de ter uma propriedade e que a podesse chamar de fazenda. Escolhendo as terras de seu sonho no povoado de Queimada do Borges, deu esse nome ao seu projeto como homem do campo.

Era muito novo e mesmo tendo pouco mais de 10 anos, com o apelido de “Bida”, ficou conhecido e respeitado pela responsabilidade com que trabalhava na agricultura, preparando terra para o plantio de cereais, tais como feijão, milho e mandioca e cuidar de cercar a propriedade, assumindo assim as responsabilidades do sustento da família, atuando como braço direito de seu pai Antônio Ouvidio.

O jovem Bida, trabalhou em outras areas fora do seu habitual, como no DENOCS-Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, participando na história da construção do Açude do Poço Grande. Experimentou também outras formas de crescimento profissional, ao viajar para São Paulo, no ano de 1957 e lá trabalhou em fábricas, absorvendo novos conhecimentos e habilidades.

Em 1963 retornou a Araci, com objetivo de formar família, casando-se mais tarde, em 29 de junho de 1966, com Maria Almira de Oliveira Ferreira, formando assim o casal que a família até hoje chamam carinhosamente de Bida e Mimi.

Do casal Bida e Mimi, nasceram quatro filhos: Admilson, Eduardo, Rúbia e Ranicleia.

As linhas históricas de Nilson já se escreviam agora, junto com a esposa Almira e nessa limiar, destaca-se seu perfil de homem religioso e cristão. Essa caractereística o levou à busca de uma doutrina que atendesse seu interior de homem que ama à verdade, iniciando por causa disso, o estudo sobre a doutrina adventista do 7º dia.

Em 1972, convicto do que procurava, decidiu se batizar e declarar-se membro da Igreja Adventista, crendo na Esperança da Volta de Jesus. A partir daí, Nilson revela que seu maior sonho é se preparar para que ao lado de seus filhos, netos, noras e genros, possam marcar um encontro no céu, na Nova Jerusalém.

Nilson e dona Almira, bem antes de começar a festa de seus 80 anos, estava trajando camiseta personalizada com os 80 Anos, e ao abraçar seus convidados dizia: “


CHEGUEI AOS 80 ANOS.

Nunca pensei chegar aos 80 anos de idade. Sempre imaginei que se chegasse aos 70, já estaria no lucro, porque, até mesmo a Bíblia, nos afirma: “Setenta anos é a duração de nossa vida, os mais fortes, talvez, cheguem a oitenta” Não por mérito, mas por graça de Deus, neste dia 27 de novembro, estou a celebrar com vocês 80 anos de vida e missão ao lado de Deus e de todos os que amo”

Mais imagens de amigos e personalidades na galeria...





168 visualizações0 comentário
bottom of page