top of page

1º de abril em Araci - dia da verdade sobre o “autismo” ao celebrar dia mundial do TEA


A sigla TEA traduz “Transtorno do Espectro Autista”, é um distúrbio do neurodesenvolvimento caracterizado por desenvolvimento atípico, manifestações comportamentais, déficits na comunicação e na interação social, padrões de comportamentos repetitivos e estereotipados. O assunto, levou a ONU-Organização das Nações Unidas a criar uma data com objetivo de levar a população conhecimento sobre ele e estimular a redução da discriminação e do preconceito contra pessoas que apresentem esse tipo de transtorno.

Essa verdade foi difundida na tarde de ontem (sábado 1 de abril) para toda comunidade araciense por um Grupo de Mães de autistas em Araci, antecipando a data oficial, instituída em 2007 pela ONU como Dia Mundial da Conscientização do Autismo, que é 02 de abril.

As mais de 150 mães, se encontraram na entrada da cidade, ao lado do pórtico na Rua José Pinheiro e de lá saíram realizando a “segunda caminhada” de conscientização sobe o tema.

Durante o trajeto, o bloco de mães, filhos autistas e muitos apoiadores e acompanhantes, era feita uma locução ao microfone do Piter Som.

A professorra Euclejane ao microfone, conscientizava a todos que o numero de autistas na cidade de Araci vem crescendo muito como cresce a realidade de que nem todas as mães estão preparadas para esse desafio e poucas sabem como lidar com o problema.

Orientações eram transmitidas pela coordenação da caminhada, no sentido de detectar condutas que atestem o sintoma do TEA: “Quando a criança evita contato visual; tem dificuldade para se expressar oralmente e não fala; não responde quando é chamada; quando repete certos movimentos; se isolar socialmente; e passa a cultivar um interesse específico.

Também foi passado para os participantes do evento, que nem toda criança autista é igual à outra. Cada criança tem suas caraterísticas próprias e citou algumas estereotipias dos autistas, como: “agitar ou esfregar as mãos; balançar o tronco para frente e para trás; andar na ponta dos pês; pular; girar; fazer movimentos repetitivos com as pernas e bater palmas.

A caminhada chegou em frente à prefeitura municipal, fez uma volta em toda a Praça da Conceição, com apoio e acompanhamento de equipe da polícia militar e presença de autoridades como a prefeita Keinha, a vice-prefeita Gilmara e vereadores.



67 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page