Bem-vindo | 15/06/2021

Portal Folha - O seu Jornal Online

Reeleição de Silva Neto e Keinha quebra um paradigma de 57 anos

Antônio Carvalho da Silva Neto, ganha as eleições em 2012 e seu refrão acertou em cheio e o comboio do tempo deu partida em 01 de janeiro de 2013 e foi contagiando todos os protagonistas desta odisseia política ensaiada nos palanques durante quatro anos tempo de seu mandato, quando começa mais uma vez a corrida pela taça mais cobiçada nestes 57 anos.

Por Gidalti Moura

seg, 03/10/2016 às 10:20

Desde 07 de abril de 1959, quando foi eleito o primeiro prefeito da história de Araci Erasmo Oliveira Carvalho. De 1959 até o ano de 1997, 38 anos se passaram sem que houvesse uma reeleição por falta de dispositivo constitucional. Com a aprovação da Emenda Constitucional nº 16 de 04 de julho de 1997 promovida no governo de Fernando Henrique Cardoso, quando estava no poder em Araci o prefeito José Eliotério da Silva Zedafó.

Esse chamado modelo americano de governar com dois mandatos consecutivos adotado por FHC, foi pela primeira vez tentado pelo 10º prefeito eleito em 1996, Zedafó nas eleições de 2.000 sem sucesso.

O primeiro sonho de reeleição foi destruído pela eleição da prefeita Maria Edneide Torres Silva Pinho em 2.000 e nessa mesma ambição, tentou a reeleição ao final de seu primeiro mandato também sem sucesso.

Em 2004 volta ao poder para exercer seu segundo mandato prefeito José Eliotério da Silva Zedafó e investe no sonhado recorde, fazer acontecer a primeira reeleição em Araci e mais uma vez isso não aconteceu sendo alimentado mais à frente pela prefeita Nenca que ganha a eleição em 2008.

A 13ª prefeita da história de Araci, em seu segundo mandato findo em 2012, explode com slogan de fazer acontecer a primeira reeleição da história ao disputar com o herdeiro politico do prefeito Zedafó que chegava com a proposta de um novo tempo e uma nova história para Araci e Nenca também ficou sem o registro desse troféu em sua carreira.

Reeleição de Silva Neto e Keinha quebra um paradigma de 57 anosAntônio Carvalho da Silva Neto, ganha as eleições em 2012 e seu refrão acertou em cheio e o comboio do tempo deu partida em 01 de janeiro de 2013 e foi contagiando todos os protagonistas desta odisseia política ensaiada nos palanques durante quatro anos tempo de seu mandato, quando começa mais uma vez a corrida pela taça mais cobiçada nestes 57 anos.

Silva Neto buscava a taça e Nenca tentava a chance de voltar a governar o Araci pela terceira vez e tirar para sempre o troféu da reeleição de outras mãos, pois ganhando de Silva Neto, acabara-se o sonho com o fim da reeleição implantada pela PEC 113/2015, garantindo todavia aos prefeitos que já estão no cargo e ainda não foram reeleitos a oportunidade de se candidatar novamente.

Afinal, Silva Neto entra pois na história do poder executivo de Araci como o primeiro a quebrar o paradigma de 57 anos sem reeleição no município e   o único já que a chance acabara com a força da PEC 113/2015.

Silva Neto com sua vice de chapa Keinha, realiza esse feito histórico com sua vitória sobre sua adversária na disputa Nenca e com sua força ajuda a levar para a câmara nove vereadores.

Silva Neto disputou as eleições com Nenca do PP, Gilmara do PSDB e Edvalson do PEN. Confira os números das eleições:

Silva Neto – 14.143 votos (PDT)

Nenca – 12.065 votos

Gilmara – 2.892 votos

Edvalson – 04 votos.

Os vereadores eleitos: 
Manuel de Bernadino PV com 1.408 votos
Léo de Marlucia PT do B com 1.156 votos
Roberto do Sem Freio PP com 1.108 votos
Jefinho Carneiro PSC com 1.082 votos
Léo de Eridan PP com 1.076 votos
Guri PV com 1.072 votos
Virgilio de Ze Bonfim PDT com 1.002 votos
José Augusto PDT com 988 votos
Luiz do Boa PP com 959 votos
Jamile Irmã de Gilmara PSDB com 941 votos
Edneide Pereira PT com 837 votos
Marquinhos PRB com 800 votos
Guinha de Pascoal PDT com 772 votos
Jera Policial PHS com 703 votos

Comentários