Bem-vindo | 26/08/2019

Portal Folha - O seu Jornal Online

Filho prestigioso deixa a “família 12” e procura casa própria

Ao editor do Portalfolha José Augusto que desempenha seu segundo mandato pelo PDT diz: “Estou bem pessoalmente, mas meu problema é político. Meu problema é apenas que sinto cada dia mais desvalorizado e essa situação me levou a sair do PDT e procurar uma casa onde eu tenha o comando, diga o que gosto de dizer e ache o que tenho de achar, tanto em relação ao governo e sua oposição”.

Por Gidalti Moura

dom, 18/10/2015 às 10:46 - atualizado em 19/10/2015 12:07

Filho prestigioso deixa a “família 12” e procura casa própria.A saída do PDT anunciada ao Portalfolha pelo próprio vereador José Augusto na manhã da última sexta feira (16.10), não é qualquer boato de bastidores nem “traques políticos que se soltam por aí”. Trata-se de uma decisão de um “ícone” da família 12 que vem desde menino se dedicando com bravura e lealdade às lutas do PDT.

Quem não tem na memória a figura de um garotão do João Vieira, de calças curtas, boné e óculos de grau, carregando papel e motivos de campanha para seu “respeitável guru” Zedafó desde 1996?

José Augusto Moura de Andrade, que criou sua própria marca politica “Zé Augusto” tentou e tentou ser vereador pela sua terra, mas a sua chefatura dizia que não era ainda sua vez por ainda ser um político calouro sem brilho diante de seu irmão Pedrinho de Edite que estava à sua frente pelo apoio que recebia de outro grupo. Nem ele conta como jogou duro para convencer os chefes da sigla a apoiar sua candidatura que acabou dando certo destronando seu irmão e se elegendo vereador em 2008.

Em seu primeiro mandato pagou o preço alto de vereador líder de oposição e no segundo com a faca e o queijo na mão, como vereador da situação, emplacou a presidência da Câmara e desempenhou o duplo papel de Mesa Diretiva e Tribuna, tudo em nome e defesa do governo da família 12 que ajudou a eleger.

  • O que acabou o que faltou? O reinado está acabando, o que está faltando para que um dos membros mais ilustres da família 12 jogue a toalha e bata a porta de fora pra dentro?

Economizando palavras, José Augusto deu a entender que havia “queda de braço” com gente que era inimigo e hoje leva a melhor e tem mais prestígio que ele e disputa de mais espaço numa casa que ele sempre foi um dos esteios.

  • Mas você sempre foi o escudeiro do prefeito Silva Neto, de Keinha, sempre colado a eles e porque esse desconforto com o prefeito e a vice? – Perguntou o Portalfolha.

Estou bem pessoalmente, mas meu problema é político. Meu problema é apenas que sinto cada dia mais desvalorizado e essa situação me levou a sair do PDT e procurar uma casa onde eu tenha o comando, diga o que gosto de dizer e ache o que tenho de achar, tanto em relação ao governo e sua oposição. – Responde Zé Augusto. E finalizou: “Eles tem que dar prioridade àqueles que ajudaram na campanha, pessoas ou entidades, seja do PDT ou dos partidos aliados. Faço muitas críticas, mas são no sentido de ajudar, porque tenho um mandato e também o direito de falar aquilo o que penso. Realmente não estou sendo reconhecido e respeitado”.

  • Qual será a sua próxima família, vai pra casa de quem?

Não vou pra casa de ninguém. Se estou deixando o PDT por não me sentir em casa, vou procurar um partido que eu possa comandar, mas ainda não sei qual será, vamos aguardar. Concluiu.

Comentários