Bem-vindo | 03/06/2020

Portal Folha - O seu Jornal Online

Prefeitura de Teofilândia realiza Seminário de Políticas Públicas para a Agricultura

O evento contou com as presenças do Secretário Estadual de Agricultura Eduardo Salles e do delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário Wellinton Hassegawa.

Por Do Karmo Carvalho

seg, 11/11/2013 às 08:55

Seminário da Agricultura em Teofilândia

Dando continuidade à sua busca por soluções que tragam desenvolvimento para o município de Teofilândia, o prefeito Adriano de Araújo (PT) promoveu mais um evento importante nesta última terça, dia 06, desta vez dedicado aos agricultores do município, com presenças importantes dos governos estadual, a exemplo do Secretário da Agricultura, Sr. Eduardo Salles, e do Governo Federal, na pessoa do Delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Sr. Wellinton Hassegawa, entre outras autoridades.

O Prefeito Adriano abriu os trabalhos agradecendo a presença das autoridades e demais participantes presentes e reafirmando o seu compromisso com o povo de Teofilândia. “Nossa gestão é pautada e sempre será na participação popular, somos uma gestão que quer ouvir o povo. Mesmo com todas as dificuldades, estamos tentando transformar para melhor a vida do homem do campo e buscando dar condições para que o agricultor possa caminhar com suas próprias pernas. Queremos fazer política com políticas públicas efetivas, com ações que venham realmente favorecer o maior número possível de pessoas. É por isto que estamos hoje aqui neste seminário, com presenças de pessoas importantes dos governos estadual e federal,  com os agricultores, todos juntos dando as mãos para fazer a nossa agricultura mais forte.” Ao final da sua fala, o Prefeito Adriano fez uma homenagem ao Sr. Nilton Santos, técnico agrícola da EBDA, entregando uma placa comemorativa em agradecimento aos serviços prestados à agricultura municipal.

Em seu discurso, o Secretário de Agricultura do Estado, Eduardo Salles, disse do compromisso do Governo do Estado com o homem do campo. “Já andamos por 270 municípios da Bahia para ver a real situação do homem do campo baiano e ouvir as dificuldades. É por isto que estamos aqui em Teofilândia, para conversar e conhecer a realidade do agricultor local. O Governo do Estado tem feito muito. Quando assumimos este Governo a Bahia tinha 3 armazéns de estocagem de milho e vendia anualmente 3 milhões de quilos subsidiados. Conseguimos montar mais 22 novos armazéns e hoje vamos fechar o ano vendendo 150 milhões de quilos ao agricultor baiano. A Bahia tem o maior número de agricultores familiares do País com 665 mil famílias. Só 80 mil recebiam assistência técnica no Governo passado. Hoje atendemos a 350 mil agricultores familiares.” E continuou. “Temos que aprender a conviver com a seca, não adianta tentar combatê-la e sim aprender a conviver com ela. Vejo um potencial muito grande aqui na Região no manejo do sisal. Estamos pesquisando os diversos usos desta fibra e Teofilândia pode investir no sisal. O Estado tem ajudado a ampliar a ovinocaprinocultura no Semiárido. Vamos doar 40 mil animais para as pequenas associações de agricultores e Teofilândia também será beneficiada. Temos aqui a UPD – Unidade de Palma Demonstrativa Adensada, sendo que Teofilândia já recebeu esta semana 22 mil raquetes para implantar seus primeiros quintais. Vamos doar um total de 17 milhões de raquetes de palma para os pequenos agricultores baianos. Este é o caminho do governo estadual, buscando ajudar a todos vocês agricultores baianos”. Concluiu o Secretário Eduardo Salles.

O Delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Welliton Hassegawa, falou sobe diretrizes do Governo Federal para a agricultura da Região do Semiárido baiano. “Nós temos um conjunto de políticas públicas para os agricultores familiares, que são os verdadeiros responsáveis por produzir alimentos para o nosso País. Destaco aqui o Plano Safra, que a cada ano é reeditado e aumentado, trazendo ganhos reais para a agricultura familiar. Aqui na Bahia tínhamos em 2003 algo em torno de R$ 2 milhões destinados a agricultura familiar e já passamos para R$ 1,2 bilhões até 2013. Estamos renegociando as dívidas dos agricultores com o Banco do Nordeste nesta Região do Semiárido, que terão mais dez anos para pagar seus débitos, com benefícios reais.  Queremos construir uma estratégia para a agricultura familiar aqui na Região, dando mais acesso ao crédito, fortalecendo o cooperativismo e as associações, e consolidando a economia solidária. Essas são metas do Governo Federal.” Afirmou Hassegawa.

O Secretário Municipal de Agricultura, Sergio Meireles fez um diagnóstico do cenário da agricultura no município, apresentando os principais desafios da gestão para melhorar a agricultura. “Temos 68% dos nossos habitantes residindo na zona rural e, infelizmente, a agricultura representa apenas 7% do nosso PIB. Esta é uma discrepância que estamos tentando mudar. Precisamos fortalecer a nossa agricultura, reorganizar este cenário, fortalecendo as cadeias produtivas existentes na região, e estabelecer aos agricultores condições reais de produção e de comercialização dos seus produtos.”

Além das ilustres presenças do Secretário da Agricultura do Estado, Sr. Eduardo Salles, e do Delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) na Bahia, Sr. Welliton Hassegawa, o Seminário de Políticas Públicas para a Agricultura Familiar de Teofilândia contou também com as presenças do Diretor de Agricultura da EBDA, Sr. João Bôsco Ramalho, da Gerente Regional da EBDA, Sra. Célia Dourado, do Diretor Executivo da Câmara Setorial do Sisal, Sr. Misael Ferreira, de Secretários Municipais, dos Vereadores João Carlos (Presidente da Câmara), Robson Pereira, Emerson Almeida, Raimundo de Lourinho e Igor moura, e de grande público composto por agricultores e agricultoras rurais e lideranças.

Matéria e foto enviada pela assessoria de
comunicação da Prefeitura de Teofilândia. 

Comentários