Bem-vindo | 25/06/2019

Portal Folha - O seu Jornal Online

Prefeito tranquiliza população quanto ao risco de rompimento da Barragem do Poço Grande

No Bom Dia Cidade hoje pela manhã o prefeito Silva Neto disse que era preciso trazer informações precisas sobre o caso do açude para devolver a tranquilidade àqueles estão assustados em face das tragédias que aterrorizaram Minas Gerais o Brasil e o mundo. “Não existe risco calculado como está sendo disseminado pelas redes sociais” – Disse o prefeito.

Por Gidalti Moura

ter, 29/01/2019 às 11:33

“É verdade que aparecem rachaduras e buracos na parede do nosso açude do Poço Grande, mas não tão arriscado a ponto de virar notícia de pânico, nem para os moradores do Distrito de João Vieira nem da população em geral que se preocupa com esse manancial que dispomos” – Disse o prefeito Silva Neto hoje pela manhã ao se comunicar com a população através de uma ligação telefônica para Acilon apresentador do programa Bom dia Cidade da Cultura FM.

O assunto vem causado preocupação por parte de alguns e há quem pregue o possível rompimento da parede do açude e isso virou assunto constante nas rodas de conversas e principalmente nas redes sociais dos aracienses.

O que o prefeito Silva Neto disse no Bom Cidade, foi bastante para devolver a tranquilidade àqueles pelo terror em face das tragédias que aterrorizaram Minas Gerais o Brasil e o mundo. Diante dos fatos e temor da população com o problema, o prefeito explicou que não existe o risco “calculado”. Mesmo porque ele como gestor municipal vem acompanhando a presença de rachaduras e buracos na parede e a situação está sobre controle todavia nunca deixou de manter contato com coordenação do DNOCS e as organizações competentes para monitorarem constantemente o açude. “Já estive com o deputado Alex da Piatã tratando disso em nível de Governo do Estado buscando a realização de uma inspeção, na parede de nosso açude, ao detectarmos a presença dessas rachaduras e buracos” – falou.

Mais esclarecimentos:

Sobre o tal relatório da ANA usado por alguns veículos de comunicação em redes sociais provocando pânico; em novembro do ano passado o diretor de águas do INEMA, Eduardo Topazio, negou que exista alguma barragem em situação de risco na Bahia. O relatório da Agência Nacional de Águas (ANA), foi publicado em 19.11.2018, seja, 79 dias e até hoje nada mudou em nível de complicações no açude a menos que ele recebesse água de fortes trovoadas capaz de leva-lo a sangrar, poderia ampliar o risco de como se encontra hoje. (grifos nossos). O relatório diz ainda que o estado tem o maior número de construções com algum problema grave na estrutura. Ao todo, segundo o estudo, dez barragens baianas estão vulneráveis.

“O relatório da ANA não é verdade. Não identificamos nenhuma barragem da Bahia com risco eminente de ruptura. O estado  está pagando o preço por ter feito o melhor  “dever de casa” do Brasil. Muito pelo contrário, estamos bem preparados “, afirmou Topázio. De acordo com o diretor, os riscos que as barragens da Bahia têm riscos são administrativos. “Os riscos aqui são das barragens que estão sem administração porque o proprietário não cumpre seu papel de, por exemplo, entregar a documentação. Algumas delas, inclusive, foram notificadas pelo Inema durante esse ano”, concluiu.

Imagens inesquecíveis das lentes do Portalfolha de um manancial de água, vida, lazer e fomento para a economia de Araci

 

Comentários