Bem-vindo | 26/11/2020

Portal Folha - O seu Jornal Online

Olhe para céu na noite deste domingo, 23. O perigeu lunar.

Por conta da órbita elíptica, a distância entre a Lua e a Terra varia. A cada 30 dias, ela atinge seu ponto de aproximação máxima com a Terra. No perigeu, ela fica cerca de 356 mil km distante da Terra, enquanto a média é de aproximadamente 380 mil km.

Por Do Karmo Carvalho

sáb, 22/06/2013 às 14:44

A lua A noite de domingo (23) promete ser de espetáculo no céu com a chamada Superlua, um nome popular para se referir ao perigeu lunar, o ponto de maior aproximação do satélite com a Terra.

Espera-se que a Lua esteja 14% maior e cerca de 30% mais brilhante do que em dias normais. Quem perder a chance de observar o fenômeno só terá outra chance no ano que vem.

Por conta da órbita elíptica, a distância entre a Lua e a Terra varia. A cada 30 dias, ela atinge seu ponto de aproximação máxima com a Terra. No perigeu, ela fica cerca de 356 mil km distante da Terra, enquanto a média é de aproximadamente 380 mil km.

Mas, como na maioria das vezes isso não coincide com a Lua cheia, fica mais difícil perceber o fenômeno. “Quando o perigeu acontece na Lua cheia, fica bem mais fácil de notar a diferença, especialmente por conta do aumento do brilho”, explica Gustavo Amaral Lanfranchi, coordenador do mestrado em astrofísica da Universidade Cruzeiro do Sul.

O pesquisador diz que o melhor horário para observar a Superlua é no início da noite, quando ela está perto do horizonte. “Assim fica mais fácil comparar com o tamanho dos prédios e das árvores”, completa o cientista.

 

 

Comentários