Bem-vindo | 19/04/2019

Portal Folha - O seu Jornal Online

Hoje na Tribuna da Câmara

Na Sessão desta terça feira 02 de setembro, 14 vereadores realizaram a sessão extraordinaria mas somente os vereadores, Anastácio, Guri, Léo, Gilmara e José Augusto fizeram uso da tribuna.

Por Gidalti Moura

ter, 02/09/2014 às 19:37

Nesta terça feira 02 de setembro, a Câmara de Vereadores de Araci se encontra mais uma vez reunida em sessão extraordinária, tendo como pauta principal a apreciação do Projeto do Executivo que autoriza a celebração do Convenio com a CDL de Araci para apoio no Festival de Prêmios de final de ano, quando a Prefeitura Municipal através de sua Secretaria de Administração e Desenvolvimento e Econômico entraria com verba para compra de um carro zero para sorteio.

O projeto foi lido, mas sua apreciação ficou para outra sessão depois de pedido de alguns vereadores para apreciação com mais profundidade.

O segundo expediente sempre marca sua pauta de peso com os pronunciamentos de vereadores na Tubuna.

Presentes estavam 14 vereadores com registro da ausência do vereador Virgílio.

A tribuna foi ocupada pela ordem pelo vereador Anastácio.

Hoje da Tribuna da CâmaraAnastácio se demorou comentando sobre o Comício de Paulo Souto e Geddel com a forte atuação da ex-prefeita Nenca e para explicar a salada de partidos e candidatos desalinhados com as legendas.

Anastácio deixou claro que esse desalinhamento de candidatos e legendas é uma acomodação natural de partidos e de grupos políticos em épocas de eleição de natureza estadual e federal. A coisa se modifica nas eleições municipais, isso é o que interessa ao grupo da ex-prefeita Nenca que está mais unido e forte como nunca, disse o vereador.

Agradeceu as melhorias que foram feitas nas estradas da região do Rufino, Retirada e Baixinha de Fora, mas cobrou o funcionamento dos Poços Artesianos.

O vereador Gilvan fez uso da tribuna. Guri mostrou-se preocupado com os constantes acidentes fatais sofridos pelos motoqueiros citando o ultimo caso do jovem Venâncio de Pedra Alta que foi vítima de acidente de moto e a grande causa é o relaxamento no uso de capacete.

Guri voltou a falar de telefonia celular e disse que o “Alô” que chegou a Padra Alta logo estará chegando  em Caldeirão Novo e Tamburi com o apoio do deputado Felix Mendonça Júnior. O vereador aproveitou para dar a noticia da chegada de um aparelho de Ultrassonografia para a Pedra Alta, dizendo que foi uma garantia da secretária Keinha da Saúde.

Hoje da Tribuna da CâmaraO vereador Léo iniciou sua fala na tribuna elogiando a transmissão pela rede web, mas disse que continuará insistindo na volta da transmissão das sessões pelo rádio. Voltou a falar do caso da firma Moura e Silva de João Viera. “Fui diversas vezes em tempos alternados para ver se encontrava alguém no endereço da casa onde deve funcionar a tal empresa e nunca consegui encontrar ninguém. Está sempre fechada”. – disse Léo.

O vereador saiu em defesa da ex-prefeita Nenca. “A ex-prefeita tem o direito de escolher o melhor caminho que satisfaçam seus projetos políticos. Deixou de apoiar o candidato ao senado pelo PSD e optou pelo candidato Geddel do PMDB e vai assumir as consequências do partido, Ela é livre, não tem mandato e não deve satisfação a não ser a ela mesma e ao seu grupo politico que já sabe o que ela quer e porque está tomando esse rumo”. – disse Léo.

O vereador criticou a forma perseguidora com que vem, sendo tratado no caso de sua mãe, uma servidora com mais de 32 anos de serviços prestados a educação, está de licença pelo INSS, com problemas de coluna. Já pediu uma licença a mais de um ano. Léo disse: “Estão dando licença a muita gente aí, mas a dessa servidora não deram ainda porque é mãe do vereador  Léo”?

Hoje da Tribuna da CâmaraGilmara ocupou a tribuna depois do vereador Leo. Começou seu pronunciamento deixando transparecer um sentimento desanimador com a casa e disse que está  cansada de levar problemas para q        eu a Mesa Diretora tome providencias e nada acontece com suas reivindicações pela comunidade.

  • “Pedi que fosse feito uma investigação sobre a firma Moura e Silva denunciada aqui pelo vereador Léo, mas nada aconteceu”
  • “Pedi para averiguar a situação do transporte escolar, ônibus sendo sucateados, dirigidos por motoristas inabilitados e nada…”
  • “Pedi que fosse investigada a Unidade Executora do Programa mais Educação e nada aconteceu…”
  • “Denunciei aqui o que estavam fazendo com os recursos do programa Atleta na Escola e nada foi feito…”
  • “Nunca deixei de fazer em cada sessão um problema da saúde. Não se consegue fazer nem exame preventivo de mulheres e os que são conseguidos nunca entregam os resultados e nada está sendo feito por esta casa…”

A vereadora depois de elencar esses pedidos sem solução grita ao presidente: “O que estamos fazendo nesta Casa”? Para que serve nossa permanência aqui senhor presidente? – perguntou em tom melancólico a vereadora.

Hoje da Tribuna da CâmaraO vereador Riva foi solidário aos clamores da vereadora Gilmara e completou: “Colega, participo do mesmo sentimento seu e sinto que quem fica sofrendo por essa falta de respostas é a comunidade, é lamentável, completou Riva do PT”.

 

 

 

Comentários