Bem-vindo | 21/10/2019

Portal Folha - O seu Jornal Online

Dos avós uma liderança

Araci, o saudoso José Tibúrcio da Silva, era um cidadão criterioso, deixou […]

Por Luis Gustavo

sáb, 28/02/2009 às 12:37 - atualizado em 26/08/2011 16:09

Araci, o saudoso José Tibúrcio da Silva, era um cidadão criterioso, deixou uma marca patenteada no município pela honrosa sobrevivência ao lado de sua digníssima esposa Marcionilia Santino da Silva, que enfrentou a vida sem medo. Encorajou-se à frente de um bacamarte em mãos de Corisco o mais valente do bando de Lampião, em advertência pela brusca ação de ter mandado incendiar o lar onde nasceu José Brígido da Silva, que governou Araci com dignidade e respeito pelo erário público.

Gumercindo Torres e Maria Torres, personagens do âmbito social de Aracaju capital do Estado de Sergipe, inclusive, amigos íntimos do governador daquela época Dr. José Rolembergue Leite, com o apoio do Bispo Dom Avelar Brandão Vilela e do Secretário de Educação Anísio Teixeira de Salvador, mandaram para Araci sua filha Maria Edna Torres, professora, aos ensinamentos das doutrinas literária e religiosa. E, por ordem Divina realizou o enlace matrimonial com José Brígido da Silva, passando a chamar-se de Maria Edna Torres Silva, Dessa união veio ao mundo Maria Edneide Silva Pinho (Nenca) que se casou com Edivaldo Silva Pinho. Por conseguinte, a ingressou na política honrando a maravilhosa tradição com o fiel propósito de administrar o município de Araci. Antes porém, exerceu a missão de primeira dama em conexão com o Edivaldo Pinho prefeito. Em 1996 candidatou-se a prefeita, não foi eleita.

Em 2000 candidatou-se novamente a prefeita, foi eleita assumindo o comando do Paço Municipal no ano subseqüente. Em 2004 candidatou-se a reeleição, face uma série de obstáculos não obteve êxito. Não desanimou entrando em campanha à eleição de 2008. A postura de dona Nenca causou admiração à cidadania araciense em defrontar-se diante de quatro adversários, resistindo com dignidade e depois pela razão. Fato inédito em Araci ocorrido no dia 13/09/2008, para conhecimento histórico da futura geração. Em 5 de outubro de 2008 venceu a eleição, tendo seu nome ortografado nas colunas dos jornais: Folha dos Municípios e União dos Municípios da Bahia, privilegiada à percepção de seu diploma em tempo hábil. A sua caminhada com a multidão que lhe seguia parecia uma peregrinação à salvação do município. Evidente que, a sua preocupação pela arte de governar prende-se a todas estruturas da humanidade, destacando-se intelectual, moral, social, econômica, e política. Sendo prioridade de seu governo: saúde, educação e segurança.

Em 01 de janeiro de 2009 fará tomar posse à frente do seccionamento administrativo de Araci rumo ao progresso. Nota: observando-se a ilustração fotográfica das pessoas de José Tibúrcio e Dona Marcionilia, coube a Dona Nenca herdar de sua avó, não somente a aparência, mas também, a coragem e persistência durante toda sua trajetória política e finalmente venceu um quarteto.

Por Antônio Pinheiro

Comentários