Bem-vindo | 01/06/2020

Portal Folha - O seu Jornal Online

CEMOB agora tem monitoramento eletrônico 24 horas.

O Centro Educacional Municipal Oliveira Brito – CEMOB – um dos maiores […]

Por Do Karmo Carvalho

qua, 02/03/2011 às 17:45

Oito câmeras de segurança já foram instaladas no colégio, mas o objetivo final é que sejam 32.

O Centro Educacional Municipal Oliveira Brito – CEMOB – um dos maiores colégios do ensino fundamental da rede municipal aqui em Araci, agora é observado com outros olhos. Oito câmeras de segurança instaladas nos corredores, pátios, na entrada e nos fundos do colégio monitoram 24 horas tudo que acontece com alunos e funcionários. O Projeto é da prefeitura municipal em parceria com FNDE através de programa PDDEE – Programa Dinheiro Direto na Escola, idealizado a partir do momento em que houve a necessidade de investir na segurança do colégio, dos funcionários e os próprios alunos que estavam vulneráveis a ação de vândalos além de coibir o uso de drogas, que segundo a direção, acontecia casos de uso de entorpecente nos horários noturno.  O objetivo final do projeto que tem um investimento de mais 3.000 reais é que sejam instaladas mais 24 câmeras em pontos estratégicos, nas salas de aula (sem gravação de áudio) e nos locais afastados dos olhos da direção.

As imagens das oito câmeras já instaladas são processadas por uma central no próprio colégio e armazenadas por 14 dias, depois desse período as imagens são gravadas em disco e arquivadas. Só os pais de alunos no caso de um problema com o filho, a justiça e a polícia tem acesso as imagens.

Para a direção do CEMOB em apenas duas semanas de monitoramento já é possível observar a diferença, os alunos estão mais comportados e não ficam foram das salas de aula por muito tempo, o barulho nos corredores e a bagunça diminuiu bastante.

“O ano passado nesse período foram mais de trezentas cadeiras quebradas pelos os alunos, esse ano ainda não tivemos nenhuma quebrada, a não ser por defeito de fabricação.” Garante o Diretor Admilson que disse está realizando um sonho.

É dessa central que o agente de portaria monitora toda a movimentação dos alunos.

“Era um sonho meu ter esse monitoramento através de câmeras, não que eu queira transformar isso em um big brother, mas é para ajudar a disciplinar o aluno e uma ferramenta a mais que teremos para preservar a segurança de todos que estão aqui dentro e do próprio colégio”, Diz.

Para Admilson as câmeras ajudarão na redução de custo, hoje os aparelhos substitui seis auxiliares de disciplina que trabalhavam nos corredores, inibi os atos de violência e vandalismo na escola e ainda ajuda o professor a manter o aluno presente na sala de aula em vez dele estar vagando nos corredores.

Já a Agente de Portaria Braulina Oliveira, afirma que as câmeras facilitaram muito o seu trabalho. Pela tela do computador ela pode observar todos em todo o colégio sem sair do lugar, além de ver quando chega alguém no portão. “Posso trabalhar mais tranquila porque não terei problema de identificar alunos que estão fora da sala de aula, ou então os que estão se comportando mal e até mesmo tenho como agir antes de acontecer qualquer problema”.

As câmeras de segurança serão grandes aliadas para descobrir malefício de alunos que vão a escola apenas para fazer baderna e prejudicar o aprendizado dos demais, porém a direção do colégio afirma estar atenta para que as imagens não sejam usadas para ferir a imagem dos alunos e nem dos profissionais. “É apenas um forma de proteção e segurança”. Afirma o Diretor Admilson.

Por: Do Karmo Carvalho.

Comentários