Bem-vindo | 23/10/2018

Portal Folha - O seu Jornal Online

Audiência Pública avaliou metas da educação de Araci

Secretária de educação Manuela, presidente da Câmara vereador Jefinho, vice-prefeita Keinha, vereadores, professores, gestores de educação, alunos mães e pais, se encontraram para acompanhar os dados expostos em gráficos do desempenho da educação em Araci no ano de 2017, apresentados pela coordenadora Karita Leite.

Por Gidalti Moura

qua, 23/05/2018 às 16:05

 

Todos os anos o governo Municipal apresenta seu Plano de Metas que é o compromisso da administração com o desenvolvimento do município através de Indicadores, Metas Quantitativas e Ações Estratégicas para cada um dos setores da Administração Pública Municipal.

Essa avaliação é fundamental para que cada secretaria possa inventariar harmonizar, tranquilizar, apoiar, orientar, reforçar e corrigir o que vai possibilitar uma necessária reestruturação do processo administrativo para um futuro período.

“Foi necessária a participação de todos. Feita por gente do meio e que conhece os problemas da educação. Os resultados foram apontados pelos estudantes, pais, funcionários e professores e eles representam o novo norte à frente para a educação” – disse Manuela.

Em suma foi isso que disse a secretária Manuela ao abrir a audiência na manhã desta quarta feira (23.09) no salão nobre da Câmara de vereadores.

A programação que desde cedo começou com credenciamento, abertura pela secretária de educação Manuela Teixeira Silva Nery, teve como eixo principal a Apresentação dos Resultados da Avaliação Institucional do Plano de Educação do ano passado feita pela Coordenadora Pedagógica da Secretaria de Educação, professora Karita Leite.

Karita apresentou em gráficos um relatório apontando os resultados que disse serem importantes   para dimen­sionar os problemas da educação básica no município e orientar a formulação, implementação e avaliação de políticas públicas educacionais e até mesmo de metodologias que conduzam à formação de uma escola com igualdade de condições e de qualidade para todos. “Diante das metas aqui apresentadas e avaliadas através de dados e constatações via fontes oficiais e municipais e ainda contando com a participação de alunos alguns pais, nos foi possível apontar alguns resultados necessários para discussões posteriores, que possam promover a melhoria da qualidade do ensino em Araci” – Pontuou a coordenadora.

Nesta Audiência Pública estavam muitos professores, gestores de educação, alunos mães e pais, algumas autoridades que compuseram a mesa com a secretária, sendo a vice-prefeita Maria Betivânia, Keinha, o presidente da Câmara vereador Jefson Carneiro, a vereadora Jamile e o vereador Jerônimo.

A Secretária Manuela sucedeu à coordenadora Karita por sua vez se manifestando da tribuna, “avaliando a avaliação” e de forma inequívoca pontuou os indicadores encontrados no processo avaliativo trabalhado e comemorou: “Em geral se percebeu nos gráficos apresentados que em todas as dimensões avaliadas de certa forma tivemos resultados positivos. Algumas mais outras menos, mas no geral se percebeu que a educação vai bem” – comentou a secretária.

Manuela comentou que o gráfico descia em vermelho no ambiente físico, e isso mostrou a necessidade de melhores e maiores espaços físicos e mais apropriados para o exercício da educação. Comentou também que o gráfico da educação prestada pelo Núcleo Especial, se apresentou no vermelho, e explicou que isso se deve à dificuldade de espaço físico próprio.

Ao se manifestar, a vice-prefeita Keinha, comemorou os resultados positivos da educação, mas disse falou que ainda há muito por se fazer na educação, mas que também muito já se avançou principalmente na parte física das escolas e na qualidade da merenda.

Keinha comentou a situação do Núcleo de Educação Especial e falou que o governo vai envidar esforços para adquirir um espaço próprio para instalar o Núcleo, e sobre a Audiência comentou: “É importante que esse diálogo aconteça  para que possamos refletir sobre cada meta estabelecida e ver o quanto ela avançou, o quanto não foi alcançado, visando a melhoria na qualidade da educação araciense”.

A vice-prefeita falou sobre a falta de frequência do público em programação como aquela, quando o poder publico se coloca à disposição da sociedade para ser avaliado e cobrado e a comunidade não comparece. – Lamentou.

O encontro abriu espaço para pronunciamentos dos componentes da mesa, quando foi possível ouvir as palavras da vereadora Jamile, do presidente da Câmara Jefson e do vereador Jera. Alunos, professores e pais de alunos também tiveram a oportunidade de se manifestarem e fazerem suas avaliações de como se comportou a educação em 2017.

O presidente da Câmara aproveitou para cobrar a execução dos hinos oficiais do município e nacional nas escolas, proposta dele através de um projeto de lei

A vereadora Jamile voltou à tecla sempre batida por ela na tribuna, melhoria no transporte escolar e melhor qualidade e distribuição da merenda escolar

Vereador Jera Policial elogiou a audiência e criticou a comunidade. “É fácil criticar nas redes sociais, mas participar, acompanhar para conhecer e poder cobrar com razão, ninguém quer”. – disse Jera.

Dona Maria Brito, mãe de aluno de Tapuio: “É bom audiências como essa porque a gente fica sabendo quanto é difícil fazer educação com tantas dificuldades. “As vezes a gene só sabe cobrar”” – disse dona Maria.

Todos de olho nos gráficos apresentados num sobe e desce e na baixa de azul para vermelho em alguns casos.

A assessora de comunicação Ádila Santana incentivou o auditório para apresentar sugestões e observações. 

Comentários