Bem-vindo | 29/05/2020

Portal Folha - O seu Jornal Online

Araci: Pastor Melquisedeque, de pastor consagrado a ministro ordenado

Igreja Adventista é a quinta maior comunidade cristã do mundo e sua missão é cumprir o “Ide” de Cristo – pregar e batizar os que creem para a salvação. Próximo aos 20 milhões de membros no planeta, a igreja continua preparando pastores para alcançar mais pessoas para o reino de Deus e com isso a cada ano 1,6 milhão de novos membros são batizados por eles.

Por Gidalti Moura

dom, 27/11/2016 às 20:01

Araci: Pastor Melquisedeque, de pastor consagrado a ministro ordenado

O pastor Melquisedeque Queiroz de Oliveira, 38 anos, nasceu em Capim Grosso e aos 23 anos assumiu com Cristo o compromisso através do batismo e na mesma idade casou-se com Juliana Medeiros na cidade de Itatiaia onde se criou e da união dos dois nasceram os filhos Sérgio Samay e Filipe Lael.

Sempre envolvido com os ideais da igreja em Itatiaia, Melk assim chamado e conhecido pela irmandade apresentavam em seu convívio o perfil de um jovem que procurava em Cristo seu modelo de vida. Esse aspecto agia em sua vida como uma força que acabou o impulsionando a uma decisão de deixar sua Itatiaia e ingressar no Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia da Faculdade Adventista da Bahia – IAENE e em 2012 sai de lá formado em teologia, condição única para trabalhar na Igreja Adventista como pastor.

O inicio de seu ministério foi no município de Milagres onde por três anos foi pastor pela Associação Bahia Central e hoje é pastor na Igreja Central de Araci.

Para a igreja adventista, o clímax de um pastor não se limita ao passo primeiro de um bacharelado em teologia. O maior significado é o chamado de Deus para ser pastor “segundo o coração de Deus” como falou ao pastor Melk e seus dois colegas ordenados com ele o pastor Cícero Secretário Ministerial da União Nordeste proferindo o sermão de consagração. O pastor, ainda que formado, é testado como ministro consagrado e depois de um período que pode chagar e exceder a quatro anos, ele é credenciado e ordenado ao ministério.

A cerimonia de ordenação foi na igreja central de Feira de Santana na tarde de ontem (26.11) com uma programação inspiradora e um processual marcante com participação dos pastores que presidem o campo de trabalho, colegas já ordenados e envolvimento direto das esposas e filhos dos novos ordenados.

Os novos ministros entraram no recinto com suas esposas, escutaram as leituras de suas biografias por pastores como padrinhos, participaram da Oração de Ordenação com imposição das mãos dos ministros já ordenados e depois foram investidos por um ritual: Entrega das Credenciais de Ministro Ordenado, uma bíblia singular e específica, uma capa (bata de batismo) e por fim o Certificado da Organização Superior.

O presidente da ABAC-Associação Bahia Central, pastor Thomas Weber, finalizou falando aos novos ministros de seus privilégios e responsabilidades.  “Esta credencial é o mais importante documento de um pastor e somente lhe será concedido uma única vez” – disse o presidente Weber aos pastores.

Juntamente com o pastor Melquisedeque, foram ordenados os pastores Gildásio Correia pastor em Nova Fátima e o pastor Edson Peniche hoje pastor na cidade de Santo Antônio de Jesus.

Araci: Pastor Melquisedeque, de pastor consagrado a ministro ordenado Araci: Pastor Melquisedeque, de pastor consagrado a ministro ordenado
Araci: Pastor Melquisedeque, de pastor consagrado a ministro ordenado Ordena11
Ordena12 Araci: Pastor Melquisedeque, de pastor consagrado a ministro ordenado
Araci: Pastor Melquisedeque, de pastor consagrado a ministro ordenado Araci: Pastor Melquisedeque, de pastor consagrado a ministro ordenado
Araci: Pastor Melquisedeque, de pastor consagrado a ministro ordenado Araci: Pastor Melquisedeque, de pastor consagrado a ministro ordenado

Comentários