Bem-vindo | 16/01/2019

Portal Folha - O seu Jornal Online

Araci institui sua Conferência Municipal de Cultura

Araci é um dos poucos municípios da Região  classificada como Território do […]

Por Luis Gustavo

sex, 16/10/2009 às 15:58

Araci é um dos poucos municípios da Região  classificada como Território do Sisal que desmembrou a cultura da secretaria de educação e instituiu sua Secretaria de Cultura. Com a nomenclatura de Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, a secretaria ora conduzida pelo secretário Hildemar Pinho de Oliveira vem desenvolvendo um trabalho que se destaca além das fronteiras do município de Araci. Desde os primeiros dias do governo da prefeita Maria Edneide Torres Silva Pinho, a SECULT realizou eventos que movimentou a cidade, trouxe milhares de visitantes e gerou divisas econômicas para o comércio. Logo no primeiro mês, a festa do Boi de Janeiro foi marcante na cidade. Depois no mês de abril a festa do Cinqüentenário de Emancipação sacudiu a cidade com filhos e amigos da terra que vieram de longe para assistir um lindo espetáculo cívico-cultural e mais recente, as festividades juninas com o Arraiá do Raso sagrou-se um dos mais animados São João da região deixando o Araci visitado por mais de 40 ml pessoas nos quatro dias de festa.

Com a criação do Sistema de Cultura, que é uma rede de articulação permanente entre os sistemas federal, estadual e municipal de cultura incluindo os movimentos artístico-culturais da sociedade civil, a União criou seu Conselho Nacional, o Estado o Conselho Estadual e os municípios criaram seus Conselhos Municipais de Cultura. Com isso surgiu a necessidade de se abrir painéis de discussão para orientar os municípios a se organizarem para fortalecerem suas secretarias de cultura observando passo a passo as condições para se integrarem a essa rede federal estimuladora.

Os passos principais são:

a) Designação de um responsável pela área cultural em cada município.

b) Assinatura de um Protocolo de Intenções para adesão ao Sistema Estadual de Cultura.

c) Comunicar por Ofício essa intenção ao secretário estadual.

d) Reunir com a comunidade para discutir: Modelo de gestão, Conselho de Cultura e Fundo de Cultura.

e) Destinar recursos no orçamento municipal para ações culturais.

f) Criar através de Lei via Câmara Municipal o Sistema de Cultura.

g) Elaboração do Plano Municipal de Cultura.

h) Articular com setores culturais como: Bibliotecas, arquivos públicos, museus, teatros junto ao sistema estadual.

i) Integrar o Fórum de Dirigentes Municipais de Cultura.

j) Participar da elaboração do Plano de Desenvolvimento Territorial da Bahia,

…passos fundamentais para que os municípios participem dessa construção conjunta em parceria com os Governos Federal e Estadual visando estratégias de programas e ações que promovam a cultura.

Ao dar esses passos, Araci instituiu sua I Conferencia Municipal de Cultura através do Decreto Municipal Nº 134 de 29 de setembro de 2009. Ao assinar esse decreto a prefeita Nenca convoca no Artigo 1º a I Conferencia Municipal de Cultura que se realizou no dia 03 de outubro com o objetivos básicos  de Discutir, Promover, Propor, Aprimorar, Fortalecer e coletar itens que estão explícitos nos dez incisos do artigo 3º do Decreto.

O outro objetivo considerado específico da I Conferencia foi a eleição dos delegados que representariam o município na Conferencia Regional que aconteceu na cidade de Serrinha no dia 06 de novembro na sede da AABB e de lá conseguir eleger um representante de Araci para a Conferencia Estadual que será na cidade em Ilhéus.

Em Araci a I Conferencia Municipal de Cultura foi realizada no salão de CEMOB onde a mesa dos trabalhos foi composta pelo secretário Hildemar, pelo coordenador regional e representante da Secretaria Estadual Cleber Menezes. Fernando Peltier, diretor de Cultura de Araci, o secretário Aranilton, representando a administração municipal, o Sr, José Leoncio fundador do Projeto Quixabeira. 

Cinco Eixos foram discutidos nas salas pelos participantes inscritos especificamente para cada tema:

PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL,
CULTURA, CIDADE OU CIDADANIA,
CULTURA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL,
CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA,GESTÃO E INSTITUCIONALIDADE DE CULTURA

Foram discutidos pelos participantes. Cada eixo teve um coordenador durante as discussões e depois foi apresentado por um relator que expôs o resumo perante a assembléia.

Comentários