Bem-vindo | 21/10/2019

Portal Folha - O seu Jornal Online

APLB faz piquete com professores no final da Jornada 2009

O coordenador da APLB, sindicato que defende os interesses dos professores depois […]

Por Luis Gustavo

seg, 23/02/2009 às 18:33

O coordenador da APLB, sindicato que defende os interesses dos professores depois de convence-los a deixar o ambiente da jornada, sai acompanhado de mais de uma centena deles e se dirige para a frente da Câmara Municipal que fica do outro lado da rua a menos de 30 metros.

A presença de mestres, expoentes na educação marcaram a abertura da Jornada Pedagógica 2009 no Município de Araci. Os palestrantes convidados foram escolhidos com o objetivo de abrir uma nova era na educação tendo os professores como alvo de mudança, mostrar que daqui pra frente tudo vai ser diferente na educação. Dois palestrantes marcaram a abertura na segunda feira dia 16. A professora Anaci Paim, ex-Secretária de Educação do Estado, doutora pela Europia University-Suiça e ex-Reitora da UEFS e o Psicólogo Clerisson Torres, Mestre em Educação e Especialista em Docência do Ensino Superior.

624 pessoas lotaram o auditório improvisado na Associação Atlética do Banco do Brasil para a abertura oficial da Jornada que depois se desdobrou em programações diárias até o seu encerramento na quarta-feira feira dia 18.

O palestrante da terça-feira foi o professor Jabes Oliveira Moura, PhD em Educação pela Flórida University -USA, Teólogo, Pedagogo e Mestre em Educação e o da quarta-feira foi o padre João Eudes Rocha de Jesus, Pedagogo Mestre e Doutor em Filosofia.
A presença de palestrantes tais como esses eram um indicativo de que assim como a abertura foi uma cerimônia linda e ordeira deveria ser o fechamento após a realização das Oficinas de Trabalho. Mas o que aconteceu? O pronunciamento da prefeita Nenca falou de professores apaixonados pela educação e os temas dos palestrantes foram trocados pela paixão ao dinheiro anunciado como rateio dos resíduos do FUNDEB. Para os professores que atenderam ao chamado do professor Gisselmar, coordenador da APLB para esvaziar o encerramento da Jornada o tema da Jornada foi trocado: Saber por que o rateio foi pago a menor passou a ser o tema mais importante para eles.

No meio desse piquete que se formou em frente à nova Câmara Municipal, os professores que deixaram o ambiente da Jornada na AABB, muitos professores cobraram do secretário de educação Anastácio Carvalho, porque que o professor Gisselmar coordenador da APLB não teve assento à mesa de abertura dos trabalhos e esse foi o outro assunto que tomou conta do momento. O secretário Anastácio respondeu que em se tratando de uma abertura solene onde a pauta específica era a educação não tinha porque o líder sindical tomar acento à mesa e que o assunto do rateio deveria ser tratado em reunião específica onde se assentariam os envolvidos e interessados. O secretário Anastácio e a prefeita Nenca condenaram a atitude do coordenador da APLB de no momento do fechamento da Jornada entrar no ambiente e arrebanhar professores, esvaziando a programação com assunto totalmente adverso do propósito da Jornada e consideraram uma falta de respeito à classe e às duas instituições como a prefeitura e a secretaria de educação.

Comentários