Bem-vindo | 22/05/2018

Portal Folha - O seu Jornal Online

Uma noite de muitas emoções para homenagear a Professora Edna Torres e o bancário Hugo Tarciano

 A sessão solene da noite de ontem (sábado 21), aplicando-se mera proporção aos números entra para pode se considerar como a maior assembleia solene para se homenagear pessoas com títulos e honrarias de ordem regimental.

Por Gidalti Moura

dom, 22/04/2018 às 18:21

Desde sua primeira sessão solene de instalação da Legislatura primeira em 1959, nenhuma outra superou a sessão de ontem em nível de público presente, celebridades envolvidas no processual e mais ainda no grau das emoções vividas por todos os que foram prestigiar as homenagens à professora Edna, prestada por seus ex-alunos que beberam da fonte de seus conhecimentos há mais de meio século.

A sessão efeito de um Projeto do vereador Marcos Antônio Pimentel, o Marquinhos e materialização do anseio de sua filha, professora, ex-primeira dama e ex-prefeita Nenca e dos ex-alunos professor José Nilton Carvalho e José Socorro da Silva, se desenvolveu com um processual dividido em dois momentos. Um de entrega do “Título de Cidadão Araciense” ao bancário Hugo Tarciano de Oliveira e outro de outorga do “Título de Cidadania Araciense” à professora Maria Edna Torres Silva.

Gidalti Moura diretor legislativo da Câmara fez o cerimonial. Abriu o momento solene, proferiu as saudações formais aos presentes e compôs a mesa dos trabalhos com o presidente da Câmara, vereador Jefson Miranda Cardoso Carneiro que presidiu a sessão. Para compor a mesa o cerimonial convidou o prefeito Antônio Carvalho da Silva Neto e depois dele o vereador Marquinhos autor da propositura da homenagem à professora Edna. O vereador Jefson presidente da sessão, foi o autor da homenagem ao bancário Hugo.

O chefe do cerimonial completou a mesa ao convidar os vereadores, Edneide Santana Pereira, Jamile Magalhães da Costa, Jeronimo Jesus de Lima, José Augusto Moura de Andrade, Laerto Januir Barreto Pinho, Leandro Andrade Macedo e Luiz de Souza e passou os momentos seguintes ao presidente Jefson que procedeu a abertura oficial.

“No andamento do rito regimental pertinente ao Alvará de convocação e Decreto Legislativo que legitimam a presente Sessão Solene destinada à concessão de Título de Cidadania Araciense, a DECLARO aberta em nome de Deus”…

 O Hino Nacional foi acompanhado por todos de pé e se ouviu da tribuna a leitura da Palavra de Deus através da leitura do Salmo 111 feita pela senhora Sara Carneiro e depois foi executado em playback o Hino oficial de Araci e entoado por todos sob-regência do próprio cerimonialistas Gidalti.

 

O primeiro Título entregue foi o do bancário Hugo Tarciano de Oliveira que foi conduzido ao plenário juntamente com sua esposa Thamyris e sua filhinha Giulia Maria pelas vereadoras Jamile e Edneide.

O vereador Jefson Carneiro, autor da homenagem falou da tribuna sobre sua propositura e leu o perfil biográfico e trajetória de vida em Araci como gerente do Banco do Nordeste e depois foi agraciado com a entrega de sua placa materializando seu “Título de Cidadão Araciense” das mãos do presidente da Câmara, vereador Jefson, também autor da homenagem.

Hugo se pronunciou da tribuna fazendo seus agradecimentos ao vereador Marquinhos, a todos os vereadores que aprovaram a honraria e às pessoas que contribuíram para que essa homenagem fosse realizada.

O segundo momento foi de outorga do “Título de Cidadã Araciense” à professora Maria Edna Torres Silva.

A professora foi introduzida ao átrio do plenário pelo vereador Marquinhos e por sua filha ex-prefeita Nenca quando o cerimonial chamou recompondo a mesa para esse segundo ato, o professor José Nilton e o radialista José Socorro como condutores da próxima etapa do cerimonial que começou o pronunciamento das mensagens solenes. A primeira proferida pelo vereador Marquinhos autor da propositura, a segunda foi pronunciada pela professora Erika, neta da homenageada e a terceira mensagem pela professora Ariadni diretora do Colégio Olimpos. A mensagem da professora Ariadni enfatizava a gratidão por tudo o que a professora Edna representou na implantação e desenvoltura do colégio como instituição gratidão retratada na entrega de uma Placa à homenageada da noite.

A última mensagem foi expressa por sua filha Nenca que também caminhou pela mesma trilha da gratidão, palavra endereçada aos dois ex-alunos José Nilton e José Socorro como promotores de toda aquela memorável festa dedicada à sua progenitora. Nenca ampliou sua gratidão à edilidade Araciense pela concessão daquele Título e a todos os ex-alunos da professora Edna ali presentes como um dos maiores presentes dado a ela em sua trajetória de mestra, mesmo se materializando depois de 69 anos quando tudo começou ao chegar aqui em 1949 como professorinha sergipana de 19 anos de idade.

O professor José Nilton tomou conta do momento da entrega da honraria e ocupou a tribuna narrando a história destes 69 anos e de outro período de 52 anos com ele protagonizado entre seus colegas de infância ali presentes a escutá-lo, dessa vez como mestre da história.

Zenilton proferiu uma verdadeira aula escatológica em apartados colóquios recheados de casos, incidentes e até pilhérias, cada uma aplicadas a seus colegas do antigo ginásio GMOB – Ginásio Municipal Oliveira Brito primeiro fundado e dirigido pela professora Edna em agosto de 1966. Fez chamada nominal dos alunos da professora no início dos anos 50. Como se a responder “Presente!”, lá estavam eles: Antônio Lisboa Pinheiro, David Pinheiro, Edvaldo Silva Pinho, Grênivel Oliveira Moura, Hezir Oliveira Moura, Hidelbrando da Silva Pinho, Jairo Oliveira Pinheiro, Jefter Oliveira Pinheiro, João Nicácio Pinheiro, José Expedito Pinheiro, José Ezequiel da Silva, José Mário da Silva Pinho, José Socorro da Silva, Lourival Martins Carvalho, Luiz Campos de Menezes, Nelson Ferreira, Nelson Silva, Valdemar Ferreira.

Depois o professor José Nilton fez a chamada dos alunos do antigo GMOB, hoje CEMOB no tempo de sua fundação, quando ele como aluno foi escolhido para discursar para o Ministro da Educação Oliveira Brito que deu nome ao ginásio, para o governador Lomanto Júnior e para o prefeito José Brígido da Silva o “Zélis”. Eram 63 colegas em sua lista de 64 alunos históricos, muitos deles presentes vivendo aquela noite de emoções cinquentenárias.

“ADAUTO FERREIRA PINHEIRO – ALEXANDRE MOURA DA – ALOÍSIO MENEZES -AMARAL ALVES DE CARVALHO – AMÉRICA UBIRAÍ DE OLIVEIRA – ANGELINA CAMPOS MENEZES – ANTÔNIO HÉLIO DE ARAÚJO – ANTÔNIO JOSÉ CAMPOS DE MENEZES – ANTÔNIO PACHECO NETO – ARLETE PINHO – AUDATINA MOTA – ÁUREA SILVA GÓES – EDSON CARVALHO PEREIRA – EDVALDO PINHO – DAMACENO DE OLIVEIRA – ELIANA MOTA CARVALHO – ELÓI VLADIMIR ARAÚJO GÓES FÁTIMA CAMPOS MENEZES – FRANCISCO FRANÇA DE SOUZA – FRANCISCO SALES GONÇALVES GILDÁZIO LIMA GÓES – GUIOVALDO SILVA – HELENA MESSIAS PINHO – JACIRA SILVA GÓES JACKSON MOTA CARVALHO – JOÃO BATISTA DE OLIVEIRA – JOÃO MIRANDA PIMENTEL – JOEL ARAÚJO – JOSÉ AILSON MIRANDA – JOSÉ ALMIR MIRANDA PINHO – JOSÉ BRÍGIDO DA SILVA FILHO – JOSÉ DARVIN MENEZES DE ARAÚJO – JOSÉ EDSON OLIVEIRA ARAÚJO – JOSÉ FERREIRA PINHEIRO – JOSÉ NILTON CARVALHO PEREIRA – JOSÉ OVÍDIO DANTAS NETO – JOSÉ PINHEIRO DE MIRANDA – JOSÉ PINHEIRO NETO – JOSÉ ROQUE MOTA CARVALHO – JOSÉ UNALDO ALVES VALVERDE – KLÉBER MOTA – LEDA PINHO – MARIA ARLY MOURA- MARIA DA PAZ SANTOS – MARIA DA PAZ MIRANDA DANTAS – MARIA DAS DORES BARBOSA OLIVEIRA – MARIA DE FÁTIMA CARVALHO SILVA – MARIA EDMAR TORRES SILVA – MARIA MADALENA PINHEIRO MARIA  DO CARMO PINHEIRO MIRANDA – MARIA  LÉA DE MEDEIROS – MARILENE GOMES DE ALMEIDA – MARIVALDA MIRANDA DE PINHO – MARLENE GOMES DE ALMEIDA -NMIRIAM MIRANDA DE  MEDEIROS – NILZA CÉLIA ALVES DE CARVALHO – PINTINHO – RAIMUNDA ALMENAIDE MIRANDA – RAIMUNDA MIRANDA PINHO – ROBERTO ALDER GOMES VIANA – SHIRLEY SILVA GÓES – SUZANA MARIA TORRES SILVA – VALDEMIRO FERREIRA PINHEIRO – VERALÚCIA ARAÚJO – VLÁDSON ALCÂNTARA ARAÚJO GÓIS”.

O historiado Zenilton citou nomes históricos que formavam o corpo docente de seu tempo, professoras VALDECY DE SOUZA CARVALHO  MARIA DE LOURDES MOTA CARVALHO MARIA EDNA TORRES SILVA JANDIRA LIMA GÓES MADALENA PINHO JÚLIA OLIVEIRA PINHEIRO e os professores RENÊ PINHEIRO ALONSO (do BRADESCO),  TENENTE ANFILÓFIO MENESES e como é próprio de sua feição humana não se esqueceu de referenciar nomes da administração como: PADRE GERALDO NORBERTO DE OLIVEIRA JOSÉ VILALVA RIBEIRO MAURA LOPES PINHEIRO JOSELITA SILVA e o PORTEIRO que guardou apenas sua feição na lembrança.

Após essa aula história, a homenageada subiu ao plenário acompanhada de sua filha Nenca e recebeu das mãos do prefeito Silva Neto a placa que materializava seu “Título de Cidadã Araciense”. Dona Edna falou a todos com emoção de sua gratidão pela emoção a ela proporcionada e pediu fotos com todos os seus ex-alunos.

O prefeito Silva Neto se pronunciou na tribuna recebendo e abraçando em nome de Araci mais dois cidadãos reconhecidos por mérito, cujas vidas foram marcadas com ações relevantes em benefício do município e após a fala do prefeito o radialista José Socorro fechou o momento de homenagem com sua história de vida aos pés da amada mestra e emocionou a todos ao chegar às lágrimas quando levou a todos a ouvir a música “Que saudade da professorinha que me ensinou o babá” de Ataulfo Alves.

O presidente Jefson encerrou a sessão em nome de Deus, agradecendo a os que estavam presentes prestigiando a sessão que entrou para a história da câmara como a maior e mais brilhante de todos os tempos, falou assim o presidente.

 

Comentários