Bem-vindo | 06/07/2020

Portal Folha - O seu Jornal Online

Vereadora Edneide abre o 2º Bloco de Entrevistas com Acilon no “Bom Dia Cidade”

O apresentador do “Bom Dia Cidade” estará fazendo até dezembro um novo Bloco de Entrevistas com vereadores e hoje entrevistou a Vereadora Edneide. Nessa modalidade Edneide mostrou que tem “café no bule” disse Acilon no fim da entrevista ao Portal folha.

Por Gidalti Moura

sex, 15/09/2017 às 11:15

O segundo Bloco de entrevistas traz perguntas e levanta situações próprias da produção do programa e na avaliação do apresentador, a vereadora Edneide mostrou ser uma edil que tem realmente conteúdo para sustentar um diálogo em torno de 30 minutos.

Vereadora Edneide abre o 2º Bloco de Entrevistas com Acilon no “Bom Dia Cidade” Vereadora Edneide abre o 2º Bloco de Entrevistas com Acilon no “Bom Dia Cidade”

Acilon começa pedindo a Edneide uma avaliação de sua eleição e pergunta o que o pleito eleitoral mostrou para ela. Quem ganhou quem perdeu e por que.

Edneide:

Eleição em Araci e em cidades do mesmo porte não é coisa fácil. A campanha eleitoral para mim é mais complicada ainda. A gente encara uma eleição com um pensamento, mas a população não. Há um habito do povo em votar pela simples troca de benefícios. Eu mostrava em campanha que queria ser diferente e, desenvolver um papel de vereador, fazer leis, apoiar a administração nos projetos bons para o povo e fortalecer o município.

Então vossa excelência entende que o povo não sabe o verdadeiro papel do vereador?

Edneide:

Se vereadores nem sempre sabem imagine a população em geral. Não e fácil, mas fazer o papel de vereadora é uma coisa que venho me esforçando para fazer. Mas desde a campanha, já via no olhar das pessoas que eles não pensavam, assim. Queria sempre algo em troca.

Acilon:

Vossa Excelência apoiou o prefeito na campanha e saiu vitoriosa com o grupo dele. Como se sente hoje. Vereadora de se situação, de oposição ou como se apesenta ao povo?

Edneide:

Muito se fala sobre os tipos de vereadores. Existem três tipos de vereador. O vereador do prefeito, o que é contra o prefeito e o vereador do povo. Acredito que me encaixo aí, como vereadora do povo. Essa ideia de não cobrar porque é do grupo, não funciona. Serei esse tipo de vereadora embora sendo situação, não deixarei de estar do lado do povo, e buscando soluções para seus problemas sociais…

Como a senhora acha que deve ser reconhecida? Pode dizer que tem uma marca como vereadora?

Edneide:

Venho fazendo um trabalho social há 22 anos e sempre defendi minha bandeira que é da sustentabilidade, do apoio as causas da mulher e do homem rural, das associações e dos movimentos sociais.

Todo vereador tem de ter uma linha de raciocínio, mas acho que nunca deve ficar defendendo uma área única. Não deve ser vereador do professor, do empresário ou de outra bandeira. Eu vim dos movimentos sociais, dos sindicatos, da agricultura familiar, mas trabalho com as causas da juventude. A juventude tem de deixar de ser vista como alguém que não quer nada. Temos de trabalhar para ajudar o jovem de 14 a 25 anos com projetos sustentáveis Essa é a idade mais decisiva da vida e temos de trabalhar esse lado.

Como a senhora avalia a composição da câmara de hoje e seu desempenho. Com vereadores veteranos e novatos, a câmara melhorou piorou?

Edneide:

A composição é boa. Antes de estar lá, ouvia muito falar da câmara como um parlamento que perdeu sua credibilidade, mas hoje vemos algo diferente, A sociedade está testemunhando melhoras na casa legislativa e tem tudo pra dar certo.

Vossa Excelência se elegeu pelo PT. É militante de muito tempo e sempre defendendo a bandeira do partido. Como analisa nesse vendaval policio que vive o Brasil e como ve o PT nessa fase difícil de tanta critica ao seu partido?

Edneide:

Realmente essa tragédia nacional não é somente do PT. E de todos os partidos. É uma vergonha parece que todos perderam o rumo de governabilidade. Os partidos estão se digladiando e perdem cada dia a credibilidade.  Sei que o PT nacional, estadual ou municipal são alvo dessa tragédia. Mas eu como PT faço o melhor, mas eu não trabalho com siglas. Eu não quero ser recebida como Edneide do PT eu quero ser reconhecida como vereadora do povo. Temos de estar filado a uma sigla, mas o que importa é a pessoa que representa a legenda. Estou acompanhando tudo, não vou defender nem condenar, vou trabalhar para fazer meu melhor. Todos os paridos tem a banda podre. O policio bom tem de ser aplaudido e o mau tem de ser tirado do cenário.

A senhora desenvolveu uma trajetória associativista, lutadora na agricultura e sindicalista. De onde saiu a vontade de ser candidata?

Edneide:

A vontade de ser politica nunca saiu de mim. Minha carreira fazendo politica social com os segmentos sociais provocou um desejo coletivo de levantar uma candidatura diferente de tudo o que aconteceu no PT local desde o tempo de Antônio Chia. Depois veio a oportunidade que o partido deu a Riva do PT e não deu muito certo.  Então a minha candidatura foi um consenso de movimentos sociais e meu mandato é deles foi uma vontade popular. Estou, portanto comprometida com muitos líderes de movimentos, não desempenho um mandato sozinha tenho de estar ligada com todos eles.

Fale agora finalizando sobre o papel do vereador, propõe o apresentador.

Edneide:

Eu enxergo o vereador como alguém que cria leis, projetos, fiscaliza o gestor, aprova suas contas ou reprova dependendo de cada caso, trabalha politicas públicas. Na cabeça da sociedade o vereador deve fazer assistencialismo e isso é difícil para o vereador, mas fica difícil ser vereador para uma população que está acostumada a pedir de tudo e esperar que o vereador consiga ou resolva.

Edneide terminou deixando um balanço de sua atuação nos primeiros oito meses de mandato dizendo que é complicado ser vereador, mas que tem trabalhado pelo produtor rural, corrido em busca de soluções de escassez, falta de água, procurado dar assistência, dar respostas e levar as pessoas a quem pode resolver. Venho procurando através de pasceria com o prefeito e com o estado trazer soluções para os problemas da comunidade. Tenho diversas indicações junto ao prefeito embora ainda não fosse atendida em nenhuma, mas acredito que o prefeito vai acabar atendendo ao povo através de nossa luta.

Vereadora Edneide abre o 2º Bloco de Entrevistas com Acilon no “Bom Dia Cidade”

Comentários