Bem-vindo | 23/10/2020

Portal Folha - O seu Jornal Online

Poder legislativo volta aos trabalhos após recesso

Na terça 04.08, ao proferir sua mensagem na sessão de abertura do segundo período legislativo o presidente Jefinho disse que o período coincide com as eleições de 15 de novembro: “Esperamos ter uma disputa saudável e democrática e sem ataques desnecessários da parte de todos.sem atingir a honra das pessoas. O respeito ao outro e a busca de ideias novas ajudam a cidade a prosperar”. – disse o presidente Jefson.

Por Gidalti Moura

qui, 06/08/2020 às 11:41

Os trabalhos do Primeiro Expediente com suas leituras de pauta foram coordenados pelo primeiro secretário vereador Jera Policial e o Grande Expediente ocorreu sem matérias a tratar na ordem do Dia dando de pronto lugar aos vereadores que se inscreveram para fazerem uso da Tribuna da casa.

Da tribuna falaram sete dos 13 vereadores em plenário, sendo a vereadora Jamile a primeira a fazer seu pronunciamento.

 

Jamile agradeceu a Deus e teceu uma retrospectiva de suas indicações, na área da saúde, citando como uma das primeiras designando compra de equipamento para o laboratório do Centro de Saúde, reforma do laboratório e compra de um aparelho de ultrassom. Citou sua indicação da compra de um veículo para a barreira na saúde, a reforma da Praça da Barreira, a sessão de uso do prédio escolar do Maracanã, e mais indicações de pavimentação de bairros do município e da zona rural. A saída para o Poço Grande, a reforma do matadouro, a saída de barreira para João Vieira, aparelhos de ginástica ao ar livre na Barreira, reforma do mercado de carne de Barreira, de uma quadra poliesportiva no bairro do Tiracolo, uma escola de grande porte para educação infantil. Citou a indicação da reforma do parquinho na sede, a doação de um terreno na Barreira ao Estado, para construção da escola de ensino médio, e ainda pavimentação de praças em Tanque Cavado, Cajazeira, Barbosa e algumas ruas da Barreira. Jamile disse que a maioria destas indicações foram atendidas e pediu que as outras fossem atendidas logo pela gestão municipal.

 

A vereadora Edneide como segunda oradora durante seu tempo de 10 minutos falou agradecendo a Deus o retorno à casa legislativa neste segundo período, e disse que é mais importante pedir que agradecer.

A vereadora também citou suas ações prestadas em sua vereança na casa, e que junto as comunidades conseguiu benefícios em relação a equipamentos para apoio à produção agrícola das comunidades. Citou a comunidade de Caldeirão novo que foi beneficiada com equipamentos e caixas d’águas conseguidas com emenda paramentar do deputado federal Augusto Florence.

Edneide citou sua indicação de pavimentação do bairro do Guarani também com apoio de emenda parlamentar do citado deputado e terminou dizendo a todos que independente de política, a união é que ajuda a melhorar a vida das pessoas.

O discurso do vereador Jerônimo teve como tema principal os projetos de regulamentação dos logradouros nos diversos barros da cidade e citou como exemplo o projeto que ele apresentou tratando de delimitação e reconhecimento tanto das áreas de cada bairro e a regulamentação de suas ruas.

 

Jera disse que fez um trabalho junto às comunidades e as famílias que neles moram para que pessoas esquecidas naqueles lugares pudessem ser lembradas ao ser homenageadas com nomes nas ruas onde viveram e ajudaram pessoas. Citou alguns nomes que foram contempladas com esse reconhecimento, como: José Oliveira Pimentel, Antônia Ferreira da Silva a dona Popô. O senhor Dantas, o primeiro a implantar posto de combustível na cidade, José Ribeiro Sobrinho o conhecido Zé de Chagas, Antônio Paulo da Silva Neto, o Paulino de Delaíde, João Bitu, e Mazinho Policial.  O que me deixa feliz com essa iniciativa é que pessoas muitas vezes esquecidas,  não terão seus nomes lembrados somente nas lápides frias dos cemitérios, mas lembradas para sempre nas placas de ruas vistas no cotidiano das pessoas que os queriam bem. – Concluiu Jera.

 

 

O líder de oposição Léo de Eridan em suas palavras chamou a atenção das pessoas que estavam o escutado naquele pronunciamento, que tomasse tempo para fiscalizar as ações e atitudes que cada vereador tem feito e tomado em beneficias de suas vidas e de suas comunidades.

Léo citou que a Covid-19 tem servido para promoções políticas e que os recursos e equipamentos são gastos e apresentados como se fossem ações próprias e recursos próprios. Citou a exemplo a ambulância do SAMU. Léo disse que tudo o que aconteceu de necessário foi conseguido com recurso federal e a administração pública divulga isso como se fosse feito e conseguido por ela. “Me elegi na oposição e nunca parei de fazer oposição e não será nesse momento político que vou parar de fazer oposição” – disse Léo.

O líder de oposição disse que foi criticado porque votou aprovando as contas do prefeito. “Não voto em contas de prefeito. Eu como vereador, voto para manter ou derrubar os pareceres do Tribunal de Contas, quando dizem que votei a favor, foi porque o parecer do TCM dizia que as contas estavam aprovadas. Quando cem com rejeição eu voto contra” – disse o vereador.

 

Marquinhos se apresentou como presidente da Comissão de Educação na Câmara e disse que sempre defendeu a educação e citou que o sindicato APLB sempre acatou e elogiou as ações da secretaria de educação, desde o tempo do presidente Gisselmar, até hoje.

Marquinhos dedicou a maioria de seu tempo em tecer elogios à APLB, ao seu diretor atual Élmer Carvalho e ao setor jurídico do sindicato que hoje é uma delegacia em Araci.

O vereador destacou em seu discurso o trato que o prefeito Silva Neto e a secretária Ofélia da Saúde tem dado à UPA de Araci. “Me sinto orgulhoso em ser de Araci, como o único município da região que fez a UPA que estava como um elefante branco funcionar como um hospital de campanha de primeiro mundo nessa pandemia.

 

”Como líder de bancada de situação o vereador José Augusto tirou o máximo de seu tempo de líder para defender o prefeito Silva Neto, levando em consideração as críticas que o colega Léo de Eridan fez da tribuna.

José Augusto, rebateu a Léo sobre a situação da empresa Ducampo defendida por Léo como uma empresa que nunca vendeu produtos para a prefeitura. José Augusto disse que vai provar que a empresa vendia sim para a prefeitura na gestão da prefeita Nenca.

Falando sobre as contas do prefeito Silva Neto, José Augusto desafiou a provarem que o prefeito cometeu dolo em suas contas embora tenham sidas rejeitadas pelo TCM. “A não ser por índice de pessoal e a questão da dívida ativa, e o tira “dalí e paga daqui”, o que se faz em todas as gestões, falou o vereador.

 

O líder do governo vereador Guinha de Pascoal foi o último orador e aproveitou os momentos de seu tempo para também falar de suas ações desde que foi eleito em 2004.

“Foi uma batalha de conquistas e de muita luta em prol da população e especialmente em favor de mais de 150 famílias que habitam o povoado do Caldeirão. Onde podemos carrear um investimento de mais de dois milhões em infraestrutura, envolvendo pavimentação, PSF, quadra de esporte, e máquina de apoio aos produtores da agricultura familiar”.

Guinha falou da obra do colégio do Caldeirão que está sendo tocada pela prefeitura, citando como uma de suas indicações feitas. Falou de suas indicações na área do esporte para os jovens e hoje tem uma das mais belas quadras de esporte do município. Disse que tem também muitas indicações de melhorias em infraestrutura da sede e citou como uma das mais importantes a revitalização feita na entrada da cidade pela BR 116.

 

A sessão foi encarrada pelo presidente Jefinho com citações de sua mensagem de abertura.

“Amigos aracienses, não vamos nos deixar levar pelas paixões políticas, antes é melhor equilibrar a emoção com a razão, pensando nas consequências de nossos atos e palavras. Devemos lembrar que o período eleitoral é passageiro, que após as eleições nós continuaremos convivendo com familiares, amigos e colegas de trabalho que talvez não tenham concordado com nossas escolhas de candidatos, portanto, não vale a pena desgastar relações duradouras (como a da família) por uma escolha passageira nas eleições. Quero lembrar algo importante: a pandemia de COVID-19 está nos mostrando que o bem mais precioso que temos é a nossa vida e que precisamos cuidar de nós e daqueles que estão ao nosso lado. Aproveito para me solidarizar com aqueles que perderam seus parentes para esta doença.

Para finalizar, tenho certeza que todos vão colaborar para que possamos fazer o nosso melhor neste período legislativo, fechando com chave de ouro a história desta legislatura no município de Araci. Obrigado a todos. ” – Finalizou o presidente.

 

Comentários