Bem-vindo | 19/09/2018

Portal Folha - O seu Jornal Online

Léo de Eridan assume liderança de bancada na Câmara

O novo líder falou do hospital com base nos pronunciamentos dos colegas Jera e Edneide feitos anteriormente criticando o hospital. Léo disse que era inaceitável a direção do hospital impedir a entrada de vereadores. “Mesmo sendo vereador de Araci, chega a Feira e apresentava sua credencial de vereador e entrava no hospital, e ser barrado na sua cidade” – disse Léo.

Por Gidalti Moura

seg, 05/03/2018 às 17:06 - atualizado em 06/03/2018 21:23

O vereador Léo de Eridan (PP) assumiu a liderança da oposição depois da bancada do PP composta dos vereadores Luiz do Boa, Roberto do Sem Freio e o vereador indicado.

O Ofício depois de protocolado pela bancada foi lido em Plenário na última sessão (27.03) e o novo líder já chegou na Câmara com a convicção de seu novo papel e se inscreveu na lista de oradores da tribuna no bloco e tempo conferido ás lideranças.

Léo já fez uso da tribuna como líder e durante seus vinte minutos de direito regimental fez seu pronunciamento e como soe acontecer, recheado de cobranças, denuncias e revelações.

O novo líder falou do hospital com base nos pronunciamentos dos colegas Jera e Edneide feitos anteriormente criticando o hospital. Léo disse que era inaceitável a direção do hospital impedir a entrada de vereadores. “Mesmo sendo vereador de Araci, chega a Feira e apresentava sua credencial de vereador e entrava no hospital, e ser barrado na sua cidade” – disse Léo.

Leo pediu que aos vereadores e a mesa diretora deveriam se unir e pedir explicações ao diretor do hospital o porquê impedir o acesso do vereador? Perguntou o vereador. O presidente Jefson respondeu que a comissão de saúde já estava preparando uma diligencia para estudo da situação.

Mais uma vez o vereador Léo criticou a imprensa, citando que vereadores procuraram o site A Voz do Campo para dizer que ele não fazia seu papel em denunciar. Parece que queriam me colocar como aliado do prefeito. “Já denunciei ao Ministério Público, cobrando mais fiscalização no transporte escolar, no lixão e o MP tem feito diligencias em torno disso”. – disse Léo.

O vereador terminou perguntando: Será que um dia não teremos um gestor que administre esse município como se administra uma imprensa, e vociferou irritado: “quando é que essa porra ai ser uma empresa pública de responsabilidade, sem estar sempre fechando no vermelho” – Quando a prefeitura vai investir para poder arrecadar? Porque não compra máquinas para gerar emprego, agora terceiriza até conserto de carteiras?

Léo finalizou falando de problemas de abastecimento de água em sua região e disse que pediu ao secretário para resolver a situação de corte de agua próximo à sua propriedade e o secretário deu ordem para fazer a religação e recebeu uma contra ordem para não religar a água para não beneficiar o vereador. Léo disse da tribuna: Secretário entrega a pasta, porque o senhor não merece estar trabalhando sem autonomia.

 

Comentários