Bem-vindo | 19/04/2019

Portal Folha - O seu Jornal Online

A Bahia caminha para ter o melhor ano na geração de emprego.

A Bahia caminha para ter o melhor ano na geração de emprego […]

Por Luis Gustavo

sáb, 20/11/2010 às 14:28

A Bahia caminha para ter o melhor ano na geração de emprego desde 1995, quando a série histórica do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), começou a ser divulgada pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Este ano, será o segundo recorde consecutivo já que a expectativa que o estado feche o ano com cerca de 100 mil vagas conquistadas. O primeiro recorde ocorreu ano passado, com a geração de 71.170 postos de trabalho.

“Nos primeiros dez meses do ano, já totalizamos 98.024 postos formais de trabalho. No momento, existe uma situação favorável na economia nacional e a Bahia está alinhada com os resultados que o Brasil vem conquistando. A continuar esses números, sempre positivos, poderemos atingir um total de 100 mil empregos durante todo o ano”, afirma o secretário estadual do Trabalho e Esporte, Nilton Vasconcelos. Lembra ainda o secretário que o Estado tem aproveitado as oportunidades “atraindo novos investimentos e reforçando a intermediação do trabalho, através da rede do SineBahia”.

Segundo ele, tudo caminha para um incremento considerável nos postos de trabalho com carteira assinada em relação a 2009. “A expectativa nossa tem por lastro as obras de grande porte na capital que ainda não atingiram o pico máximo, como a Fonte Nova Nova e as de mobilidade urbana; e as do interior, como a Ferrovia Leste-Oeste e o Porto Sul que ainda nem deslancharam”.

Pelos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados, hoje (19), o Estado da Bahia criou, em outubro de 2010, 7.059 empregos celetistas, o equivalente à elevação de 0,46% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. Em termos absolutos e relativos, esse desempenho é o segundo melhor de toda a série histórica do Caged para o período, sendo superado apenas pelo ocorrido em 2009 (+7.443 postos).

Expansão – O resultado positivo de outubro para a Bahia decorreu, principalmente, da expansão nos setores de Serviços (+3.858 postos), do Comércio (+3.756 postos), da Indústria de Transformação (+1.184 postos), cujos saldos superaram a queda da Agropecuária (-1.500 postos), devido principalmente às atividades ligadas ao cultivo de uva (-1.257 postos), cultivo de outros produtos de lavoura permanente (-818 postos) e cultivo do café (-755 postos). A Região Metropolitana de Salvador obteve recorde para o mês de outubro em termos absolutos com geração de 5.277 empregos formais (+0,66%).
No acumulado do ano, a região metropolitana apresentou recorde absoluto e relativo com a geração de 50.794 empregos formais (+6,70%).

No Brasil, também em outubro, foram criados mais 204 mil novos empregos e o mercado de trabalho brasileiro alcançou a marca recorde de 2.406.210 novos empregos criados em 2010, superior em 12% ao recorde anterior, de 2008: 2.147.971. Assim, faltam menos de 100 mil empregos para que se alcance a previsão feita em janeiro de que ao fim dos oito anos do Governo Lula tenham sido criados 15 milhões de novos empregos formais no país.

Comentários